Header Ads

À parlamentares, cônsul chinesa diz que São Paulo está à frente da colaboração entre Brasil e China

 Secretário Estadual de Relações Internacionais também participou da reunião que discutiu colaboração entre os dois países

POR AMANHECER DA NOTICIA

A Comissão de Relações Internacionais da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo recebeu nesta segunda-feira (31/5), em reunião virtual, o secretário estadual de Relações Internacionais, Julio Serson, e a cônsul geral da República Popular da China, Chen Peijie, para discutirem relações entre os países.


O presidente da comissão, deputado Paulo Fiorilo (PT), conduziu a reunião que teve uma breve participação do secretário Julio Serson ao início da apresentação.


Serson cumprimentou os parlamentares integrantes da comissão criada em 2020 e comentou a influência da China em São Paulo. "É o maior investidor externo do Estado e está em diversos setores que geram renda para a população paulista", afirmou.


A cônsul Chen Peijie começou sua apresentação falando sobre o histórico da parceria entre os dois países. No ano passado, o Brasil se tornou o primeiro país latino-americano a alcançar a marca de 100 milhões de dólares em fluxo comercial com a China. "Estatísticas que demonstram a resiliência e complementaridade das nossas colaborações pragmáticas", disse a cônsul.


Também participou da reunião o presidente da Alesp, deputado Carlão Pignatari (PSDB). Na ocasião, o presidente afirmou que "a China é um país de extrema importância para todos, nas exportações dos nossos produtos e para a compra das nossas vacinas".


De acordo com o Consulado Geral da China, graças a parceria para combate da Covid-19, a China se tornou um dos poucos países a registrar crescimento comercial positivo no Brasil durante pandemia.


Conduzidas desde o início pelo governador João Doria, as tratativas para a compra de vacinas chinesas para o país colocaram São Paulo "à frente da colaboração entre China e Brasil", afirmou Chen Peijie.


Para o deputado Alex de Madureira (PSD), o controle da pandemia só é possível graças a esse acordo entre o governo do Estado e as entidades chinesas. "Se temos grande parte da população brasileira vacinada é por conta dessa parceria entre Brasil e China", disse.


Além dos citados, participaram da reunião os deputados Barros Munhoz (PSB), Castello Branco (PSL), Delegado Olim (PP), Heni Ozi Cukier (Novo), Roberto Morais (Cidadania) e Wellington Moura (Republicanos),


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.