Header Ads

CDHU realiza plantio de mais de 2.100 mudas de árvores frutíferas em conjuntos habitacionais

 Ação de conscientização e educação socioambiental deu início a formação de pomares de árvores frutíferas em seis conjuntos habitacionais da Companhia

POR AMANHECER DA NOTICIAS

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), vinculada à Secretaria de Estado da Habitação, realizou durante os meses de janeiro e fevereiro deste ano, o plantio de mudas de árvores frutíferas em conjuntos habitacionais em seis cidades paulistas, sendo 100 em Ubatuba, 486 em Macatuba, 609 em Iacanga, 357 em Cafelândia, 330 em São Joaquim da Barra e 300 em Clementina, totalizando 2.182 mudas de árvores.


A ação de plantio foi uma determinação do Governo de São Paulo e faz parte do projeto da CDHU, que disponibilizou aos empreendimentos todas as mudas de espécies frutíferas, em sua maioria nativas de cada região. No caso de Ubatuba, onde ocorreu a primeira ação, foram espécies da Mata Atlântica, como Araçá Vermelho, Ameixa Nativa/Nêspera, Grumixama, Uvaia, Cambucá, Cabeludinha, Tucaneira, Pitanga, Ingá, Goiaba, Guabiroba, Jabuticaba, Tamarindo e Jambo Rosa.


Estas ações de formação de pomares de árvores frutíferas, buscaram fomentar a consciência ecológica e mudança de comportamento voltado à preservação da natureza, com o vínculo criado a partir do cuidado no plantio das mudas. No início foram realizadas oficinas para as crianças moradoras dos conjuntos habitacionais, que tiveram a oportunidade de produzir placas de adoção consciente com seus nomes para posterior plantio de cada muda.


Durante as oficinas também aconteceu um trabalho de conscientização com os moradores sobre os benefícios de se cultivar árvores frutíferas e de como fazer o plantio e o tratamento das mudas. Também, foi oferecido aos participantes uma breve degustação com frutos das espécies plantadas e que estavam em época de frutificação.


A ação aconteceu com mutirões envolvendo os moradores, que realizaram o plantio das mudas em áreas dos conjuntos habitacionais. Para evitar aglomerações, a cada uma hora, grupos de aproximadamente 20 moradores receberam orientações técnicas sobre o plantio. Os participantes também tiveram a opção de realizar o plantio de uma muda em seu quintal ou em frente à sua casa. Toda a operação de plantio, abertura dos berços, adubação, bem como instruções e orientação contou com total acompanhamento de técnicos da CDHU.

 Direito ao esquecimento - Os limites da liberdade de expressão

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.