Header Ads

Ansiedade por cumprir metas pode ser sua maior inimiga em 2021

 Terapeuta sugere 10 “mandamentos” para administrar o estresse e viver um ano melhor


AMANHECER DA NOTICIAS

A cada início de ano, é comum traçar metas e tentar cumprir as chamadas “resoluções” estabelecidas ao final do ano anterior. Emagrecer, aprender um novo idioma, casar ou trocar de emprego sempre foram exemplos comuns. Mas em 2021, o cenário da pandemia da Covid-19 nos coloca diante de outros desafios. E o que poderia ser algo saudável, como ter objetivos a curto prazo, pode tornar-se um grande problema. Quem garante é Denny Heide, terapeuta do portal Meu Astro (meuastro.com.br).


“Antes de se comprometer a realizar uma mudança qualquer na vida, é preciso reconhecer as próprias limitações. Muitas questões não serão resolvidas apenas com a atitude individual. Talvez não seja possível andar tranquilamente sem máscara, perder 20 kg em 20 dias, ou resolver sua situação financeira de uma só vez. Pensar de forma imediatista só nos deixará mais ansiosos”, explica Denny.


E o profissional parece se basear nos números. De acordo com as pesquisas da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil possui atualmente a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade em todo o mundo. Quando falamos de depressão, especificamente, o país alcança  a incrível marca de quinto lugar no ranking mundial.


O profissional observa, ainda, que a ansiedade, a pressa e a sensação de impotência podem ser contraproducentes para se atingir qualquer objetivo ou resolução de ano novo. “Ao contrário do que possa parecer, a ansiedade e o medo não nos motivam. Acabam nos bloqueando. Um episódio de ansiedade pode ser altamente paralisante”, garante.


Um cotidiano estressante do Oiapoque ao Chuí


Em um país de dimensões geográficas continentais, há de se supor que as crises impactam nosso “ambiente mental” de forma muito mais grave. E foi o que se viu em 2020: elevado número de mortes, recessão econômica, fechamento de postos de trabalho e o crescimento dos transtornos e dificuldades mentais pelas restrições de contato físico são alguns dos responsáveis por este adoecimento emocional geral.


“É humanamente impossível passar ileso por uma pandemia. Por mais que sua vida não seja impactada diretamente, perceber o medo das pessoas em volta já causa um impacto. Querer sair instantaneamente da crise é compreensível. Mas, à medida que o tempo passa, esta atitude pode gerar uma enorme frustração”, explica.


O mito das grandes cidades


Denny Heide - que retornou da Flórida no início do lockdown norte-americano - defende que não há lugar no planeta que esteja 100% livre do estresse. E que todos estaríamos expostos aos riscos de desenvolver quadros de ansiedade, em maior ou menor grau.


“Uma grande cidade poderia, em tese, ser mais estressante que uma cidade menor. Mas isso definitivamente não se aplica aos dias atuais, em um momento de pandemia. Você lê as notícias e se conecta com a dor de todos ao redor do globo. Então, todos precisam de cuidados, independentemente do tamanho da cidade em que se vivam”, diz.


Para auxiliar as pessoas neste início de ano, o terapeuta Denny Heide preparou um guia com dez passos gratuitos, simples e fáceis para lidar melhor com as pressões e ansiedade do ano que inicia agora. E ter um 2021 com mais plenitude e menos ansiedade. “São os 10 mandamentos para o bem-estar”, brinca.


1 - Inspire, prenda o ar, expire…


A ansiedade está muito ligada à respiração. E tudo começa ao respirar. Portanto, quando se respira pausadamente, mas de forma continuada, é possível diminuir quase que instantaneamente o ritmo dos batimentos cardíacos. Resultado: a ansiedade tende a ceder após alguns minutos. Caso isso não ocorra, deve-se buscar atendimento especializado. E isso vale também para quem já e está em tratamento ou faz o uso de medicamentos controlados. Atenção: todas as indicações profissionais precisam estar em consonância com essas dicas.


 2 - Redefina prioridades


Em uma época em que percebemos a vida ser interrompida de forma tão brusca em tantas famílias, é importante perceber que, neste momento, o mais importante é manter-se vivo e saudável. Todas as outras metas vêm após estas.


3 - Valorize o seu bem-estar


O ser humano precisa dormir bem, viver em um ambiente minimamente seguro, ter relações positivas e saudáveis. Portanto, valorize seu bem-estar: cuide da qualidade do sono, controle o tempo que fica em exposição nas redes sociais, alimente-se de forma correta e ame as pessoas que estão a seu redor. E, se for ficar on-line, use o tempo para algo que possa lhe trazer paz ou enriquecer seus conhecimentos. Eu criei uma série de podcast gratuitos - chamada Nosso Papo - Meu Astro Denny - contendo várias dicas de bem-estar.


4 - Ocupe-se. Não preocupe-se


Existe a confusão entre ser uma pessoa responsável e ser uma pessoa preocupada. Mas é importante dizer que a preocupação não nos traz e nunca nos trará nada. Ao contrário. Biologicamente falando, a preocupação pode prejudicar nosso rendimento. Prova disso é que muitos de nós já passaram por aquela sensação ruim de ter um apagão ou um “branco” mental na hora da prova. O nervosismo era tão grande que, mesmo sabendo a matéria, não foi possível responder às questões. A dica de ouro então é ocupar-se realmente com a sua vida. Mas sem preocupar-se. Em termos práticos: o futuro ainda não chegou. Então, cabe a nós, desenvolver aquilo que for possível no dia de hoje.


5 - Veja a “grande figura”


Nenhuma situação - por mais difícil que seja - é permanente. Perceber que muitas dificuldades são temporárias pode nos dar um maior conforto e maior resiliência. Que é a capacidade de  persistir, aguentar e adaptar-se aos desafios sem desistir. Em momentos difíceis, ganha-se a oportunidade de rever posturas, comportamentos e valores. A pandemia pode trazer algum ganho positivo para quem, de fato, se dispuser a enxergá-lo.


6 - Viva um dia da cada vez


Este passo já é adotado por grupos terapêuticos como os alcoólicos (AA) e narcóticos anônimos (NA). E trata-se de estabelecer pequenas metas a cada dia. E compreender que cada manhã nova traz o seu próprio desafio. Sem entrar no mérito religioso, o Jesus Cristo histórico falou a respeito disso no Novo Testamento: “basta a cada dia o seu mal”.


7 - Invista um tempo em se conhecer


Autoconhecimento é uma das palavras da moda. E, às vezes, pode dar a impressão de algo vago, sem consistência. Mas a verdade é que - ao se conhecer - uma pessoa ganha mais autonomia, ganha domínio sobre as próprias emoções, expectativas e condições. Mas nem todos têm essa consciência. Então, se você não sabe se tem habilidade para correr, você não pode exigir de si um desempenho de um corredor. O mapa astral natal, por exemplo, pode ser uma maneira eficaz de conhecer-se em profundidade, sabendo sua natureza, seus pontos fracos e fortes. Prova de que a astrologia sempre fez parte do cotidiano, é que os reis sempre tiveram seu astrólogo pessoal.  


8 - Paciência. A ciência da paz!


Quando plantamos uma semente, não percebemos que ela cresce e se expande embaixo da terra. Assim também é com nossos processos. Dar pequenos passos em direção ao que se quer pode ser altamente saudável. E perceber que se avançou também é. Todo o projeto é feito de pequenas ações contínuas. Avance em direção à sua meta, nem que seja um centímetro a cada dia.


9 - Aposte em metas possíveis e realizáveis


Para emagrecer dez quilos, é preciso mais tempo do que para se perder dois. Então, é importantíssimo traçar objetivos realizáveis. E ter tempo para concretizá-los. Para isso é imprescindível ter autoconhecimento. A empolgação do início do ano pode entorpecer sua visão. Então, vá com calma e tenha bom-senso ao determinar suas resoluções.


10 - Tenha jogo de cintura


Para todo e qualquer projeto que se tenha, é preciso ter uma certa flexibilidade. Pensemos como se fosse a construção de uma casa. Mesmo que você só tenha o alicerce, existe ali um início, um processo do que virá a ser uma casa. Lembre-se: feito é melhor que perfeito. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.