Header Ads

Necessidade de transfusão de sangue permanece alta durante a pandemia, mas doações diminuem mais de 30%

 Banco de Sangue do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo cria campanhas para ampliar doações durante a pandemia


AMANHECER DA NOTICIAS

A necessidade de transfusões no Banco de Sangue do Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo (HSPE) se manteve estável entre janeiro e outubro de 2020, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Dados indicaram 11.426 transfusões em 2020 e 12.813 em 2019. Porém, o número de doações no HSPE teve queda de 30% durante a pandemia. Em algumas regiões do Brasil esse índice chegou a 50%, segundo a Fundação Pró-Sangue Hemocentro de São Paulo.


Mais do que nunca, a doação é essencial para tratamentos e intervenções urgentes e permite aumentar a esperança e qualidade de vida dos pacientes. As maiores indicações de transfusão no HSPE durante a pandemia foram para os pacientes com anemias, câncer, hemorragias digestivas e choque séptico causado por infecção bacteriana. Parte da queda no Banco de Sangue do HSPE foi revertida após a campanha "Seu tipo sanguíneo é solidário?", em junho. No mês seguinte, as doações registraram alta de 28%. Na campanha atual, o vídeo "Doar sangue é um ato de gentileza" mostra a importância dos doadores para o abastecimento do estoque do Hemocentro.


A servente de escola aposentada, Neuza Madalena Massa, de 70 anos, recebe transfusões do Banco de Sangue do HSPE desde 2017. Ela faz tratamento da aplasia medular, que causa cansaço, fraqueza muscular e falta de ar. Duas vezes por mês ela viaja de Conchal, na região de Piracicaba, no interior de São Paulo, para a capital. "Já tentei todos os tratamentos com remédio, mas foi a partir da transfusão de sangue que tive uma melhora na qualidade de vida", explicou. A aposentada demonstra gratidão pelos doadores do Banco de Sangue do HSPE. "São pessoas abençoadas porque estão salvando vidas. Eu sou eternamente grata, pois na semana que recebo a transfusão os sintomas de cansaço desaparecem", afirmou.


Para o diretor do Banco de Sangue do HSPE, Dr. Fábio Lima Lino, é preciso manter a doação constante como componente primordial dos sistemas de saúde num momento de crise sanitária. "A mensagem é para que as pessoas continuem doando sangue durante a pandemia e salvando vidas", afirmou.


O Banco de Sangue do HSPE funciona de segunda a sexta, das 9h às 16h e aos sábados, das 8h às 16h. Para doar não é necessário agendar horário. O acesso ao prédio é pela Rua Pedro de Toledo, 1800. O Serviço de Hemoterapia do HSPE está localizado em uma área independente do restante das demais unidades hospitalares, evitando que os doadores tenham contato com pacientes de outras patologias, como a Covid-19.


Exames


A coleta das bolsas de sangue doadas é realizada com material descartável e estéril. Também são realizados testes de sorologia, para identificação de doenças transmissíveis, como HIV e Hepatite B e C.


Requisitos para doação


Para doar sangue é preciso atender alguns requisitos. Na chegada ao Hemocentro, os doadores passam por uma entrevista clínica.


Veja abaixo alguns dos critérios necessários de acordo com as orientações do Ministério da Saúde:


• Estar em boas condições de saúde;


• Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (Menores devem estar acompanhados do responsável legal para doar);


• Pesar no mínimo 50kg;


• Estar alimentado (evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem o procedimento);


• Estar descansado;


• Candidatos que estiverem no exterior não podem doar sangue por 14 dias a partir da data do retorno;


• Voluntários que tiveram contato com casos suspeitos e confirmados de Covid-19 ficam impedidos de doar sangue por 14 dias;


• Doadores que apresentaram sintomas de possível infecção pelo Covid-19 (casos suspeitos) poderão doar sangue após 14 dias do desaparecimento dos sintomas;


• Aqueles que apresentaram diagnóstico positivo de Covid-19 só poderão doar sangue após 30 dias da recuperação clínica completa (sem sintomas).


Respeitar os intervalos para doação


• Homens - 60 dias (máximo de 04 doações nos últimos 12 meses).


• Mulheres - 90 dias (máximo de 03 doações nos últimos 12 meses).



Sobre o Iamspe

O Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo (Iamspe) é o sistema de saúde do servidor público estadual. Com uma rede de assistência própria e credenciada presente em mais de 100 municípios, o Iamspe oferece atendimento a 1,3 milhão de pessoas, entre funcionários públicos estaduais e seus dependentes.


São mais de duas mil opções de atendimento no Estado, incluindo hospitais, clínicas de fisioterapia, médicos e laboratórios de análises clínicas e de imagem, além de postos de atendimentos próprios no interior, os Ceamas, e o Hospital do Servidor Público Estadual, na Capital. O Iamspe é um órgão do Governo do Estado de São Paulo, vinculado à Secretaria de Projetos, Orçamento e Gestão.

Robôs de telepresença são usados em mais de 11 mil atendimentos a pacientes com Covid-19 no Hospital das Clínicas


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.