Header Ads

Habitação entrega mais 210 apartamentos da PPP do Centro de SP em janeiro de 2021

 Em vistoria às obras do empreendimento, secretário Flavio Amary anunciou que as moradias estarão finalizadas no final de janeiro de 2021, em mais uma etapa na revitalização da área central da cidade

AMANHECER DA NOTICIAS

O Secretário de Estado da Habitação, Flávio Amary anunciou nesta quinta-feira, 3, que serão entregues no final do mês de janeiro de 2021 mais 210 apartamentos distribuídos em duas torres residenciais, situadas na rua Mauá, região central de São Paulo. Os empreendimentos integram a Parceria Público Privada (PPP) do Centro, a primeira PPP de Habitação de interesse social do país, realizada pelo Governo de São Paulo em conjunto com a prefeitura de SP, dedicada à oferta de moradias, aprimoramento da infraestrutura de serviços e equipamentos públicos e a revitalização de áreas do centro da capital paulista. O anúncio feito pelo secretário Amary ocorreu durante vistoria às obras dos residenciais que estão em sua fase final. Acompanharam também a vistoria a Secretária de Estado de Desenvolvimento Social, Célia Parnes, e o presidente da CDHU, Reinado Iapequino.


Os apartamentos vão atender famílias ou indivíduos com renda mensal bruta entre R﹩ 1.108,38 e R﹩ 5.7240,00, que já residiam no município, trabalhavam na região central da cidade e ainda não tinham tido acesso à casa própria. Os contemplados se inscreveram no projeto e participaram de sorteios classificatórios.


"Estamos planejando a entrega de mais essas 210 unidades da PPP do Centro para o final do mês de janeiro de 2021. É um projeto importante feito pelo governo do Estado em parceria com a prefeitura de São Paulo, destinada a pessoas de baixa renda que trabalham no centro e agora vão poder morar perto do seu emprego, diminuindo o seu tempo de deslocamento e ganhando mais qualidade de vida", explicou. "A PPP do Centro, além de ajudar a diminuir o déficit habitacional ao lado dos demais programas de moradia do Estado, também promove a revitalização do centro expandido", completou.


As 210 habitações de interesse social estão sendo construídas na chamada Quadra 69, um terreno de 2.253,05 m², localizado na rua Mauá. As obras seguem o cronograma estabelecido e atualmente apresentam índice de execução superior a 90%. Serão oferecidos 42 apartamentos com 1 dormitório (38 m²), 9 unidades com 2 dormitórios adaptadas para Pessoa Com Deficiência (49,6m²) e 159 unidades com dois dormitórios (49 m²) com playground, salão de festas, salão de jogos, jardins e pátio ajardinado. O empreendimento também contará com 22 lojas no andar térreo a serem locadas ou comercializadas pelo parceiro privado.


"É importante destacar neste Dia Internacional da Pessoa com Deficiência que esse empreendimento oferece imóveis adaptados com acessibilidade e as pessoas que tiverem necessidades adicionais podem também adaptar outras unidades. Ou seja, é um atendimento muito especial para pessoas com deficiência. Esse é o olhar do governo de São Paulo", afirmou Amary.


PPP DO CENTRO


A PPP da Habitação já entregou 1.443 moradias sociais na região central da Capital e promoveu a revitalização da Praça Júlio Prestes e a reforma do 2º Grupamento da Unidade do Corpo de Bombeiros e entregou a creche municipal Nova Luz para 162 crianças de 0 a 3 anos e 11 meses.


Primeira do país, a PPP é um projeto inovador desenvolvido para repovoar, revitalizar e modernizar o Centro Expandido da capital, aproveitando a infraestrutura existente para ocupar áreas ociosas, aproximar o emprego da moradia e reduzir o tempo de deslocamento de trabalhadores. O projeto é dirigido à população que trabalha, com vínculo empregatício, na área central da cidade, não podendo ser proprietário e/ou possuir financiamento de imóvel residencial em qualquer parte do território nacional e/ou ter sido atendido anteriormente por programas habitacionais.


A PPP da Habitação prevê a construção de 3.683 unidades na região central da capital, sendo 2.260 habitações de interesse social (HIS) e 1.423 habitações de mercado popular (HMP). Os investimentos da iniciativa privada em habitação, serviços e obras urbanas são de R﹩ 919 milhões e estão sob responsabilidade da empresa Canopus Holding S.A. O estado de São Paulo investirá R﹩ 465 milhões, divididos ao longo de 20 ano de vigência do contrato, com contrapartida máxima anual de R﹩ 82 milhões.


• Obras entregues:


- 1.443 unidades habitacionais (uhs) entregues, sendo: 126 uhs na R. São Caetano, 91uhs na Alameda Glete, 914 uhs no complexo Julio Prestes I (Quadra 46), 96 uhs no Residencial Gusmões e 216 uhs no Complexo Júlio Prestes II (Quadra 50)


- Reforma do 2ª Grupamento do Corpo de Bombeiros (entregue em outubro/2018).


- Revitalização da Praça Júlio Prestes (entregue em abril/2018).

-Creche para 162 crianças (entregue em janeiro de 2020)

 Carreiras jurídicas têm seguro de vida sem restrições de idade

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.