Header Ads

Número de operações de catarata dobrou no Brasil em dez anos

 Em 2009 foram feitas quase 302 mil cirurgias. Já no ano de 2019 o país teve 601 mil operações realizadas.


AMANHECER DA NOTICIAS

O Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) divulgou ontem (8) ao final do dia, um levantamento em que mostra que o número de cirurgias de catarata dobrou na última década no Brasil. No ano passado, foram feitas quase 601 mil cirurgias de catarata no país por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), contra 302 mil em 2009.


Santa Catarina foi o estado em que o número de cirurgias de catarata mais aumentou nesses período: 430%. Em seguida, aparecem os estados do Rio de Janeiro, com elevação de 324%, e da Bahia, com 249%. Nos de Alagoas, do Amapá, do Ceará, do Maranhão, de Mato Grosso e Roraima, os números caíram.


Segundo o presidente do CBO, José Beniz Neto, o aumento do número de cirurgias de catarata pode ser explicado pelo envelhecimento da população e também pelo aumento da expectativa de vida no Brasil.


Na operação de catarata, o médico retira o cristalino opaco e introduz uma lente intraocular que devolve a visão normal ao paciente.


De acordo com Dr. Bruno Cançado Trindade, Professor de Oftamologia da Faculdade de Ciências Médicas e também médico oftalmologista do IOCT (Instituto Oftalmológico Cançado Trindade), a catarata tem tratamento exclusivamente cirúrgico. "A cirurgia está indicada nos casos em que a visão está comprometendo as atividades do dia a dia do paciente. Com isso, a cirurgia da catarata é o procedimento cirúrgico mais realizado na medicina, atrás apenas da cirurgia de parto, e isso se justifica pela sua segurança, resolutibilidade e previsibilidade", pontua.


O médico ainda explica que para a retirada segura da catarata é necessário que ela seja aspirada por uma incisão muito pequena (2 mm). "Dessa forma, quanto menos densa for a catarata, mais fácil é essa aspiração. Por isso, é importante fazer exames de rotina anualmente. Não deixe de ir ao médico. A catarata pode ser silenciosa e a melhor forma de tratá-la com segurança é descobrindo a sua ocorrência o quanto antes", conclui.


ENTENDA MAIS SOBRE A CATARATA


A catarata pode ser silenciosa e se desenvolver lentamente em nossos olhos. Por isso, é muito importante prestar bastante atenção aos principais sintomas da doença, que seriam: mudanças frequentes no grau dos óculos, visão embaçada ou duplicada, aumento da sensibilidade à luz e dificuldade para dirigir (principalmente pela noite).


A catarata mais comum é a senil, causada pelo envelhecimento, pois pode se manifestar de três formas: no centro da lente (cataratas nucleares), nas extremidades da lente (catarata cortical) e na parte de trás da lente (catarata subcapsular). Além dessa, há também a catarata congênita, geralmente causada por infecções durante a gravidez. Ela nem sempre apresenta sintomas e pode surgir ou no nascimento ou no primeiro ano de vida de um bebê.


Existe também a catarata secundária que é causada por doenças, como o glaucoma e o diabetes ou até mesmo por medicamentos. Outro tipo de catarata é caracterizada como traumática que, como o próprio nome sugere, surge após uma lesão ocular; e a catarata de radiação, muito comum em pacientes que passaram por um longo tratamento por radiação ou pelo tratamento contra o câncer.

 Campanha do Instituto Solví arrecada brinquedos para o Dia das Crianças

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.