Header Ads

De jovem estudante à gaúcha empreendedora de R$ 10 Milhões

 Conheça Manoela Bertaso curadora do espaço gastronômico que terá projeto inédito no Brasil - oito operações, microcervejaria e área cultural.


AMANHECER DA NOTICIAS

Porto Alegre/RS: Food Hall Dado Bier, empreendimento que vai protagonizar no mercado gastronômico no país, será o primeiro empreendimento deste tipo no Brasil a contar com o funcionamento de uma cervejaria dentro de seu espaço. A iniciativa disruptiva e inovadora, por sinal, tem um rosto e um nome: Manoela Bertaso, curadora de gastronomia da empresa e o nome à frente do projeto.

De jovem a empreendedora

Aos 23 anos, Manoela é formada em Gastronomia pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), está a caminho de concluir o curso de Administração na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e tem em seu DNA o gene cervejeiro. Pertence a ela, por exemplo, todo o conceito por trás do empreendimento que tem tudo para reinventar os modelos de negócios gastronômicos não apenas em Porto Alegre, mas também no Brasil.

Manoela conta que foram suas viagens que permitiram a ela observar que o modelo de food hall era uma tendência que começava a crescer. Afinal, além de ser legal para o cliente e contar com muitas operações de gastronomia, o grande diferencial é a lógica de colaboração e de foco, cada um em sua competência.

Do sonho grande ao próximo passo

Originalmente previsto para inaugurar em setembro, a abertura ao público do Food Hall Dado Bier dependerá das restrições ou não que os espaços coletivos de Porto Alegre poderão ainda enfrentar. "Essa é uma circunstância que todos nós estamos submetidos. Contudo, já há estratégias específicas para lidarmos com este contexto. O que posso dizer, sem muitos detalhes, é que procuramos estruturar o lugar para operar com delivery, o que inicialmente não estava planejado", explica Manoela.

Da solução em tecnologia

Para não perder o trabalho de curadoria dos restaurantes, que são muito especiais por se complementarem como alternativas ao público, e não dispersar a força conjunta que faz o Food Hall Dado Bier ser tão especial, Manoela conta que uma plataforma própria que compila todas as operações foi desenvolvida. "Isso vai acontecer através de um web app, que será um delivery multirestaurante é uma coisa extremamente nova e que será lançado em "versão beta""comenta.

Uma novidade do delivery, por exemplo, é que o cliente poderá aproveitar todas as opções do food hall de forma simples e objetiva. O consumidor terá a oportunidade de pedir um sushi, uma pizza e um chope de uma vez só, realizar apenas um pagamento e a operação logística do food hall entregará todos esses itens juntos. "Acreditamos que essa solução, além de carregar o espírito do food hall, chega para solucionar uma dor do cliente, que por vezes deseja uma maior diversidade em suas refeições. É uma questão de poder de escolha e variedade, que sempre foi tão caro para os restaurantes Dado Bier", analisa Manoela.

O grande destaque do Food Hall é a microcervejaria funcional instalada na área central do espaço e que contará com uma programação especial. Segundo Manoela, a capacidade da microcervejaria será de 250 litros por brasagem, enquanto todo o sistema será elétrico. "O objetivo é produzir até oito receitas de cervejas diferentes por mês, sempre com mais ousadia, inovação e testes com diversos insumos. Nosso objetivo é que a microcervejaria seja a alma do Food Hall", destaca.

Num mundo que ainda luta contra a misoginia e que ainda atrela a imagem da cerveja aos homens, Manoela ressalta que ocupa uma posição de privilégio e espera que possa, de alguma forma, ser inspiração para as mulheres da área. "Eu me inspiro muito em mulheres que vejo em posição de liderança e destaque em qualquer atividade que elas exerçam. Tanto é que me inspiro nas mulheres que convivo e as vejo como exemplo. Por isso, pensar que eu poderia inspirar outras mulheres é emocionante, é uma honra", conclui.


MAIS SOBRE: Food Hall DADO BIER



Microcervejaria começa ser instalada no Food Hall Dado Bier


Estrutura tem capacidade de produzir 250 litros por brasagem e objetivo é desenvolver até oito receitas de cervejas diferentes por mês


Porto Alegre/RS: A Cervejaria Dado Bier prepara o lançamento da Food Hall Dado Bier, espaço que será inaugurado no Bourbon Country (Av. Túlio de Rose, 100 - Passo d'Areia), e que reunirá ao redor da experiência cervejeira as melhores opções gastronômicas de Porto Alegre. Mais do que um restaurante ou um pub, o objetivo é proporcionar ao público um ambiente agregador, cultural, descontraído e diverso. O grande destaque do Food Hall é a microcervejaria funcional que começa a ser instalada na área central do espaço e contará com uma programação especial.


Segundo Eduardo Bier, presidente da Dado Bier, a capacidade da microcervejaria será de 250 litros por brasagem, enquanto todo o sistema será elétrico. "O objetivo é produzir até oito receitas de cervejas diferentes por mês, sempre com mais ousadia, inovação e testes com diversos insumos. A microcervejaria, por fim, será a alma do Food Hall. Todos os encontros e afetos girarão em torno desta experiência. Esse é o nosso compromisso com o consumidor", analisa Bier.


Originalmente prevista para inaugurar em setembro, a abertura ao público do Food Hall Dado Bier dependerá das restrições ou não que os espaços coletivos de Porto Alegre poderão ainda enfrentar devido ao combate à covid-19. "Essa é uma circunstância que todos nós estamos submetidos. Contudo, já há estratégias específicas para lidarmos com este contexto. Se não pudermos abrir ao público, vamos produzir as receitas de cerveja ali, com todas suas particularidades e especificidades e poderemos entregar em casa", comenta Bier.


Segundo Thiago Martini, sommelier de cerveja da Dado Bier, a microcervejaria permitirá que todo o processo seja mostrado ao público: desde a moagem, a mostura, a clarificação, a fervura do mosto, a transferência para o tanque de fermentação e todo o processo que gira em torno de seis horas. "Vamos fazer a cerveja ao vivo e à cores. O glamour pode se perder um pouco, já que tudo é bem trabalhoso. Porém, ver o processo todo é bem interessante. Será algo especial para a região: quem estiver por lá poderá acompanhar todas as partes", comenta.


Já Michael Dresch, Cervejeiro da Dado Bier, conta que a microcervejaria terá quatro tanques de fermentação e maturação. Dois destes são verticais, os mais utilizados na cervejaria. Outros dois são horizontais, um fechado e outro aberto: o que dará características diferentes à cerveja. Além disso, Dresch comenta que a microcervejaria foi projetada para auxiliar o desenvolvimento de novas cervejas, experimentar e inovar as receitas. Ele continua:


- Teremos no Food Hall tipos de fermentação que não estão em outras cervejarias. Isso passa pela estrutura, que contará com dois tanques horizontais, que são difíceis de manusear e não são comuns hoje em dia nas fábricas pelo Brasil. Esse formato horizontal permite tipos de fermentação específicas, que produz características muito particulares nas receitas.


Segundo Martini, a cada semana uma nova cerveja será produzida: experimental, em parceria com outras cervejarias, assinadas por cervejeiros conceituados; ou produzidas com ingredientes especiais e sazonais. "Como é preciso de uma a duas semanas para a cerveja ter todo seu processo de maturação realizado, neste período, todo o food hall poderá acompanhar esse processo. Assim, toda semana teremos o Dia da Cerveja, um dia de produção e apresentação das cervejas que já estavam sendo maturadas", explica.


O Food Hall Dado Bier , segundo Dresch, ainda apresentará a possibilidade do aluguel da microcervejaria para grupos de interesse. "Quem quiser, poderá reunir amigos para uma tarde e experiência com cerveja. Desde uma aula sobre ingredientes até o processo prático para o desenvolvimento da bebida. Após o tempo de maturação, todos os participantes receberão sua cerveja envasada e com rótulo personalizado", compartilha.


Segundo Manoela Bertaso, filha de Eduardo Bier e curadora de gastronomia do projeto, além de eventos temáticos, como Oktoberfest e Saint Patrick’s Day, por exemplo, a ideia é promover visitas técnicas guiadas pela sala de brasagem explicando os processos básicos da fabricação da cerveja. "Essa é nossa identidade. E trazer a microcervejaria para próximo do público passa também por elucidar a ele tudo a respeito daquilo que ele consome", explica.


INFORMAÇÕES TÉCNICAS:


- Brassagem Tribloco, elétrica e vapor com capacidade de 300 litros;

- Adega com capacidade de até 3.000 litros mês;

- 2 fermentadores verticais Unitank;

- 1 Fermentador Horizontal;

- 1 Fermentador aberto.

 Roadmap da IBM para expansão da tecnologia Quantum


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.