Header Ads

Reflexo Covid-19: Startups iniciam processo de contratação de colaboradores em diferentes estados do Brasil

 Tendência foi acelerada e traz traz benefícios para as empresas

AMANHECER DA NOTICIAS

Desde o início do isolamento social no Brasil, muitas empresas aderiram ao home office e se surpreenderam positivamente com os resultados de produtividade da equipe. Por isso, muitas delas aderiram ao modelo de trabalho remoto de forma permanente, o que possibilitou a contratação de talentos em diferentes regiões do País. Celson Hupfer, CEO da Connekt,  plataforma inteligente de recrutamento digital e Doutor em Psicologia Social, explica que esse movimento é positivo para aumentar a diversidade dentro das empresas, passo que reflete até mesmo nos resultados da companhia.


A Mobills, startup de gestão de finanças pessoais com sede em Fortaleza, já iniciou o modelo de contratação remota. No último mês, contratou Ana Júlia Ramos (23 anos), de Belo Horizonte (MG), que assumiu a posição de Content Producer e Lennoard Silva (22 anos), morador de Teresina (PI) para o cargo de estagiário de Desenvolvimento Android. "Tem sido uma experiência muito positiva. É a primeira vez que trabalho remotamente, mas a interação virtual que tive no início foi super rica, além disso, fui muito bem recebido por todos dentro da empresa", explica o Leonnard.


Carlos Terceiro, CEO da fintech, afirma que para a contratação, eles levaram em consideração que o time está tendo resultados excelentes mesmo com o trabalho 100% remoto e que a diversidade regional só traz benefícios. "Nenhum funcionário terá a obrigação de ir até o escritório mesmo pós pandemia", explica Terceiro.


Já na HeroSpark, solução para empreendedores digitais com sede em Curitiba, a contratação de colaboradores de outros estados já é uma realidade há algum tempo. Como a empresa nasceu da fusão de duas startups - EADBox, de Curitiba, e Edools, com sede em Niterói, desde 2019 os colaboradores da empresa já têm a possibilidade de trabalharem remotamente.


Desde o início da quarentena a HeroSpark mantém o regime de home office e, pelo menos, até o final de 2020 essa será a realidade. A contratação de reforços que moram em outras regiões já começou.


Para Rodrigo Ricco, CEO e fundador da Octadesk, empresa que auxilia marcas a venderem e atenderem via canais digitais, a pandemia acelerou a transformação digital dentro das empresas, e isso inclui os profissionais 100% remoto. "A crise impulsionou uma transformação digital que seria realizada em anos, para semanas. Entre algumas implementações internas, criamos cargos definitivos na Octadesk para profissionais que residem em outros estados. A nossa sede fica localizada em São Paulo, porém já temos funcionários de Sergipe, Brasília, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. E, recentemente, contratamos uma pessoa que mora em Portugal. Mesmo após o fim do isolamento, esses profissionais continuarão trabalhando de suas cidades natal", completa o empreendedor.


Na Gama Academy, escola que capacita profissionais para o mercado digital, a contratação de colaboradores de outros estados já acontece há um tempo. Situada em São Paulo, capital, a Edtech conta com funcionários de Florianópolis, Interior de São Paulo, Salvador e Erechim - Rio Grande do Sul. Durante essa pandemia, a empresa contratou de forma remota o gaúcho Daniel Obara (28 anos) para ocupar o cargo de Full Stack Developer.

Os 4 sinais que indicam a hora certa de trocar os pneus do carro


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.