Header Ads

Pandemia provoca mudanças nos cuidados com saúde infantil

Atentas às necessidades de adaptações nas rotinas e serviços de saúde, empresas como o Grupo Sabin, expandem canais de atendimento e exames, como teste do pezinho, são oferecidos também em ambientes mais seguros para mamães e bebês


AMANHECER DA NOTICIAS

As recentes mudanças provocadas pela pandemia alteraram de forma significativa o comportamento dos brasileiros e preocupadas em manter a assistência à saúde da população, empresas do setor seguem promovendo adaptações aos serviços essenciais para assegurar a qualidade de vida e bem estar da população.

Referência em medicina diagnostica no país, o Grupo Sabin se destaca com investimentos e a implementação de uma série de medidas para garantir a comodidade e segurança de seus clientes em todo o país. Além de investir em novos canais de atendimento, que permitem acesso facilitado aos mais de 3.500 serviços disponíveis em seu portfólio, e expandir modelos de negócios, a empresa também ampliou a oferta do teste do pezinho, que, além de ser feito nas unidades, também pode ser realizado em maternidades UTIs neonatais e domicílios. "A iniciativa é um importante fator de contribuição à saúde dos bebês e das mamães. Sabemos da preocupação delas em fazer o teste, mesmo durante a quarentena e, estas opções de atendimento são fundamentais para quem busca evitar ambientes com aglomerações", destaca a médica do Grupo Sabin Medicina Diagnóstica, Silvana Fahel.

A prática é tão essencial nos primeiros dias de vida dos bebês que o Ministério da Saúde estabeleceu a Nota Informativa Nº 4/2020-CGSH/DAET/SAES/MS, sugerindo que os recém-nascidos realizem o teste do pezinho antes da alta hospitalar, por isso contar com mais esta comodidade oferecida pelo Sabin é um alento às mamães. "A Triagem Neonatal é um direito da criança e um dever dos pais. O teste do pezinho é a pedra fundamental, é a oportunidade de cuidar precocemente, diminuindo morbidade, sequelas, e mortalidade, e por isso não podemos atrasá-lo ou deixar de realizá-lo, mesmo durante a pandemia", desataca e complementa "Com algumas poucas gotas de sangue, coletadas no calcanhar e colocadas em papel filtro, conseguimos triar mais de 50 doenças e ainda podemos adicionar outras, sugeridas pelo pediatra assistente do recém-nascido", finaliza a especialista.

Teste ajuda a detectar doenças e reduzir a mortalidade infantil

De acordo com a médica, a orientação é que o teste seja feito entre 24 e 48 horas de vida, mas não há uma data limite para a coleta. "O que existe é o período ideal para coleta". A especialista observa ainda que os testes de triagem neonatal nos recém-nascidos prematuros, baixo peso ou hospitalizados devem ser interpretados com atenção e cautela e, a critério médico, podem ser repetidos até quando normais, no momento da alta ou com 28 dias de vida, principalmente para os prematuros com menos de 34 semanas de gestação e/ou menos de 2000g.

Considerado um dos exames mais importantes para o recém-nascido, o teste do pezinho auxilia na detecção de doenças como fenilcetonúria, hipotireoidismo congênito, doença falciforme/hemoglobinopatias, fibrose cística, deficiência de biotinidase e hiperplasia adrenal congênita. "O objetivo principal do exame é diagnosticar as doenças antes que elas se manifestem. É uma ferramenta fundamental para evitar mortalidade e reduzir sequelas graves nos recém nascidos. Qualquer criança com quadro clínico sugestivo de patologia, deve ser submetida à avaliação clínica e investigação laboratorial diagnóstica", destaca a especialista.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.