Header Ads

Batch #5 reforça tradição do Samsung Creative Startups no incentivo a projetos na área da saúde

Desde 2016, o programa acelerou 11 startups com soluções para a saúde e todas estão presentes no mercado. No Batch #5, cinco grupos têm projetos nesse setor


AMANHECER DA NOTICIAS

O Samsung Creative Startups, programa de aceleração de startups da Samsung, acontece desde 2016. E o seleto grupo de projetos selecionados para o Batch #5, a fase final da atual edição, reforça uma tradição construída ao longo dos últimos anos: a preocupação da Samsung em investir e apostar em soluções para a área da saúde.

Levando em consideração as quatro primeiras edições do Creative Startups, 11 equipes foram aceleradas pelo programa e mantêm suas startups ativas no setor. São projetos de seis estados diferentes - do Rio Grande do Sul ao Amazonas - e que apresentaram ideias criativas e promissoras para ajudar profissionais da saúde, pacientes e seus familiares.

"A saúde é um dos pilares mais importantes da sociedade e um setor que precisa cada vez mais de suporte tecnológico e criativo para resolver problemas e atender demandas tanto para os médicos como para quem precisa de cuidados. Para a Samsung é um orgulho, mas também um dever investir em projetos que podem contribuir com a área da saúde", afirmou Paulo Quirino, Coordenador Nacional do Programa Creative Startups na área de Pesquisa e Desenvolvimento da Samsung.

Em 2016, por exemplo, a startup gaúcha Optix (http://optixpacs.com.br/) foi acelerada no Batch #1 e desenvolveu um sistema de transmissão de imagens utilizando protocolo DICOM para laudos médicos a distância, algo essencial para os dias de hoje. A Joga (http://wearejoga.com/), de Santa Catarina, criou um sistema de monitoramento e análise de jogadores de futebol tanto para amadores quanto profissionais, que ajuda a prevenir lesões e melhorar o desempenho. Já a NeuroUP (http://neuroup.com.br/), de Pernambuco, utiliza sensores de biofeedback na cabeça do paciente para, ao mesmo tempo em que as atividades fisioterápicas são feitas, o usuário controle um player de um game para smartphones.

Da edição de 2019 saiu a paulista Epistemic (http://epistemic.com.br/), que está criando um dispositivo capaz de prever convulsões com cerca de 25 minutos de antecedência. Já a KeepSmiling, do Amazonas, investiu na saúde odontológica das crianças misturando técnicas de inteligência artificial com atividades divertidas para melhorar a escovação dos dentes.

A lista das 11 startups de saúde aceleradas desde 2016 e que estão ativas tem ainda EasyGlic (http://www.easymedical.com.br/glicose.html), do Distrito Federal, que ajuda a controlar níveis glicêmicos com um wearable não invasivo, as paulistas Phelcom (http://www.phelcom.com.br/), com soluções para otimizar e agilizar exames de oftalmologia, Fofuuu (http://fofuuu.com/), que ajuda a criar e aplicar exercícios de fonoaudiologia para crianças, e Hoobox (http://hoobox.one/), que criou uma cadeira de rodas controlada por expressões faciais, e as amazonenses Alltism, ferramenta de apoio ao desenvolvimento de crianças sob o espectro do autismo, e RealVM, simulador de realidade aumentada para treinar e educar alunos de medicina em procedimentos de ventilação mecânica e possíveis reações de um paciente virtual.

Para o Batch #5, cinco das 14 startups selecionadas têm a saúde como foco principal: CogniSigns (SC), Lenscope (SP), Preveni (PR), SleepUp (SP) e Work-Right Startup (AM). Elas saíram de um grupo de 40 inscritos e passarão por mentorias técnicas e de mercado, treinamentos e assessorias, inclusive com profissionais da Samsung. As equipes receberão até R﹩ 200 mil reais, livres de equity, para serem investidos no desenvolvimento e aprimoramento dos produtos e serviços apresentados, conforme regras previstas pela Lei da Informática.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.