Header Ads

Startup Brasileira Bioguard desenvolve máquina de desinfecção de ambientes em 8 minutos

Centenas de milhares de pessoas estão sendo protegidas todos os dias só em São Paulo. Por dia, mais de 60 vagões da Linha Rubi da CPTM são descontaminados


AMANHECER DA NOTICIAS

A tecnologia auxilia na desinfecção de escolas, universidades, comércios, hospitais, transportes, até plataformas de petróleo com a melhor eficiência do mercado, em poucos minutos e sem deixar o ambiente molhado

Bioguard está ajudando a população do Brasil todo a cumprir com os protocolos de retorno às atividades

Junho, 2020 - Um grupo de brasileiros criou uma máquina que desinfeta sozinha ambientes de vários tamanhos, especialmente por causa da pandemia do coronavírus. Em um mês, a máquina que mata todas as partículas virais de qualquer ambiente e sem molhar objetos, já está sendo usado pela CPTM, já foi exportado para o Canadá, usado pelas escolas e universidades para cumprirem a volta ás aulas, empresas de limpeza, hospitais, comércios, hotéis e até plataformas de petróleo.

A tecnologia 100% nacional capaz de descontaminar rapidamente os ambientes, eliminando os organismos vivos presentes no ar e nas superfícies dos objetos, incluindo fungos, bactérias e vírus é o estado da arte no combate ao coronavírus.

Andre Tchernobilsky, CEO da BioGuard diz que a máquina, comercializada com o nome de BGtech-19, realiza uma aspersão atomizada de ar com sanitizantes diluídos em água de forma homogênea, possibilitando o preenchimento completo de um ambiente de maneira rápida e eficaz. A névoa é formada por gotículas, que podem ainda serem ionizadas eletronicamente, com desinfetantes de até 12 micrometros. Nanopartículas catiônicas ajudam a fazer a impregnação das gotículas contaminadas, abatendo e levando-as para a superfície.

Com um computador de bordo, o BGtech-19 monitora a temperatura e umidade relativa do ambiente, de forma que quando o volume está saturado, o desligamento é automático. Isso significa que toda gotícula contaminada foi abatida para a superfície. O robô somente utiliza desinfetantes aprovados pela Anvisa.

O coronavírus pode ficar suspenso no ar por pelo menos 3 horas. Já em superfícies como plástico, madeiras e metais ele se mantém vivo por até 72 horas. Com o Bgtech-19 da Bioguard e sua alta vazão e pressão, áreas inteiras são preenchidas em poucos minutos, sendo um dos principais diferenciais do equipamento. "Em um hospital, a limpeza manual leva até 60 minutos com duas pessoas por quarto fazendo a limpeza. Usando nosso equipamento esse tempo reduz mais de 50%. Em motéis garantimos a eficiência da higienização e rápida liberação dos quartos em minutos, que sem isso, leva até 1 hora".

O equipamento é fornecido em três modelos que podem atender ambientes em poucos minutos, de 30m2 a 250 m2 com uma só maquina. Por exemplo, residências, hotéis e clinicas, escritórios, salas de aulas, comércio, lajes e centros comerciais. Ainda pode se colocar máquinas em série para espaços acima de 250 m2.

O BGTech-19 também está disponível para compra no mundo todo ou locação no Brasil. Para Tchernobilsky, a sanitização será necessária mesmo após vacinas, já que as pessoas mudaram seus hábitos e suas preocupações. Além da desinfecção, a máquina poderá ser usada para abatimento de ácaros em ambientes com muito pó e também no combate ao mosquito da dengue.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.