Header Ads

Microgeo apoia Projeto voluntário Plantando Batata com Ciência

O Plantando Batata com Ciência é realizado duas vezes por ano, pois o ciclo de vida da planta é curto (80-90 dias do plantio à colheita) e os sintomas de virose são visíveis desde o início.


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Em tempos tão difíceis como esse, de pandemia, vale a reflexão: o que sua empresa tem feito, antes mesmo da crise ou durante, para agregar conhecimento de forma positiva às pessoas? A Microgeo, empresa 100% brasileira, do setor de biológicos, por exemplo, apoia desde o início o Projeto voluntário Plantando Batata com Ciência, que aborda muitos ensinamentos do período que a sociedade vive atualmente. O programa, que começou no ano de 2008, foi idealizado pelo Dr. José Alberto Caram de Souza Dias, e tem como objetivo ensinar os conceitos básicos de ciências e moldar, desde a infância, potenciais cientistas conscientes da importância da sanidade vegetal.

Voltado para crianças de 9 a 11 anos de idade, o projeto acontece nas escolas municipais CEIEF Jamile Caram de Souza Dias, em Limeira (SP), e EMEIEF Maria Nazareth Stocco Lordello, em Cordeirópolis (SP). No programa, cada estudante é orientado a plantar e acompanhar até a colheita o desenvolvimento de plantas de batatas (Solanum tuberosum). Para isso, são utilizados vegetais sadios e com algum tipo de virose, comum no cultivo da cultura. Essa ação garante aos alunos tanto a percepção de alguns conceitos básicos de acompanhamento/ observação e avaliação, quanto o conhecimento dos benefícios do cultivo orgânico.

“E é neste momento que entendemos que o trabalho que aplicamos é mais do que importante. É uma forma de aprendizagem para a vida como um todo, já que estamos há 12 anos ensinando alunos a serem guardiões e ajudarem no controle dos vírus que podem estar presentes em plantas de batata, especificamente. Podemos então, associar o vírus na batata com o novo coronavírus na humanidade, e afirmar que os estudantes que tiveram a experiência em participar do programa, possuem noções básicas do que estamos enfrentando e o que deve ser feito para prevenir a doença”, afirma Dr. José Alberto Caram de Souza Dias.

Os ensinamentos no Projeto Plantando Batata com Ciência são totalmente focados em plantas com e sem vírus, oferecendo oportunidade de ensino, de forma simples e segura, ressaltando aspectos fundamentais da ciência da virologia, como epidemiologia, nomenclatura, testes de detecção, sintomas, transmissão/ disseminação, prevenção e controle. “Esses conhecimentos, apesar de específicos para vírus que só infectam plantas, também são destaques para controlar e prevenir o vírus na sociedade”, explica Caram.

Segundo ele, o projeto ainda mostra sementes, mudas, brotos, ramas, galhos ou borbulhas que precisam, antes de serem plantados, passar por isolamento (quarentena vegetal) e análises – testes para saber se a planta a ser desenvolvida estará com ou sem o vírus e outras pragas, algo semelhante ao que vêm sendo frequente neste período de quarentena com as pessoas. Além disso, o programa ensina conceitos básicos e fundamentais de higiene individual e comunitária, como lavar as mãos com água e sabão, por exemplo”, destaca.

O Plantando Batata com Ciência é realizado duas vezes por ano, pois o ciclo de vida da planta é curto (80-90 dias do plantio à colheita) e os sintomas de virose são visíveis desde o início. A ação conta com duas etapas: a primeira – teórica, que ocorre dentro da sala de aula com os professores, e a segunda – prática, na qual os alunos vão até a estufa para fazer o plantio e acompanhar o desenvolvimento das plantas. Para que o projeto seja realizado com sucesso, a Microgeo disponibiliza a inovadora tecnologia MICROGEO®, que permite a produção e o uso do adubo biológico no cultivo das batatas. 

“Apoiamos esse projeto por sua iniciativa de unir duas inovações científicas: a técnica IAC-Broto/Batata-semente e a tecnologia Microgeo®. A ação já educou aproximadamente 2.000 alunos, despertando nas crianças a consciência ecológica nas relações sanitárias das plantas com o meio ambiente e o conhecimento de poderem aplicar tudo que aprenderam com o programa, no dia a dia, principalmente, nesta quarentena”, cita o Engenheiro Agrônomo e Diretor de P&D da Microgeo, Paulo D’Andréa.

Sobre a Microgeo

Fundada no ano de 2000, na cidade de Limeira-SP, a Microgeo é uma empresa 100% brasileira, do setor de biológicos, com foco na produção e comercialização da inovadora tecnologia MICROGEO® – um componente balanceado que nutre, regula e mantém a produção contínua do Adubo Biológico através do Processo de Compostagem Líquida Contínua (CLC®).

A solução é a única no mercado que maneja e restabelece o microbioma do solo, e está presente em todos os estados do Brasil, além dos países vizinhos, como Paraguai e Uruguai. O produto pode ser aplicado via pulverização, fertirrigação, em qualquer temperatura, luminosidade ou mesmo umidade, em conjunto com defensivos químicos ou biológicos, fertilizantes, insumos foliares, vinhaça, dentre outros. Para saber mais, visite www.microgeo.com.br.

 Espro doa 11,7 mil itens de lanches para instituições de Campinas

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.