Header Ads

FAESP e Senar-SP orientam a realização de feiras seguras

Orientações contemplam localização das barracas, procedimentos de higiene e conduta de feirantes e clientes. No Estado, são 1.700 feiras, sendo 847 na Capital


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Com a manutenção do isolamento social por conta do novo coronavírus, a Federação de Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (FAESP) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar-SP) estão intensificando as orientações para a realização de feiras seguras. A campanha contempla procedimentos de higiene, condutas recomendadas e até a correta distribuição de barracas.

"Desde que a pandemia foi decretada e as feiras livres incluídas como serviço essencial, estamos orientando os feirantes sobre como conduzir suas atividades, com foco na saúde e na segurança alimentar e deles próprios", explica Tirso Meirelles, vice-presidente da FAESP. "As feiras livres são um importante pilar do agronegócio e do abastecimento, não podendo parar".

As recomendações para a realização das feiras seguras, que atendem às especificações do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e da Embrapa, são divididas em cinco tópicos: orientações básicas aos feirantes; estrutura da feira; higiene, limpeza e prevenção; produtos recomendados para higienização; e orientações aos consumidores.

Dentre as recomendações estão a marcação de distância para os consumidores, não permitir a aglomeração de pessoas em barracas de alimentação (como a de pasteis) e os processos para descontaminação de veículos, alimentos e equipamentos. Todas as informações estão em uma cartilha digital, que foi enviada aos feirantes e também está disponível no site da FAESP.

O Estado de São Paulo tem cerca de 1.700 feiras livres, sendo 847 na Capital.

Os porta-vozes da FAESP estão disponíveis para conceder entrevistas. Caso tenha interesse, por favor, entre em contato.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.