Header Ads

Faesp e Senar-SP comemoram 1º de maio com geração de renda e proteção de trabalhadores

A primeira delas foi a criação do Comitê de Crise, para monitorar e propor ações de apoio ao produtor rural.


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Este ano, quando se comemora o Dia do Trabalho de modo peculiar, numa conjuntura marcada pela pandemia de Covid-19, é grande o número de profissionais do campo, do agronegócio e sua cadeia de suprimentos em plena atividade para garantir o abastecimento da população brasileira. O presidente do Sistema FAESP-SENAR A.R./SP (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo/Serviço Nacional de Aprendizagem Rural-SP), Fábio de Salles Meirelles, salienta que esses trabalhadores também têm sido fundamentais para a adoção de medidas das entidades para mitigar os impactos da presente crise.

A primeira delas foi a criação do Comitê de Crise, para monitorar e propor ações de apoio ao produtor rural. "Também estamos exercitando um papel político, mantendo reuniões remotas com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para garantir que os gargalos iniciais ao abastecimento (caminhoneiros, portos e incentivo e garantias à produção e merenda escolar) não se tornassem problemas irreversíveis e agravantes dos efeitos da pandemia. Ainda no âmbito federal, atuamos junto com a Ceagesp, contribuindo para manter o abastecimento. Também nos articulamos com o Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento".

Essas medidas têm contribuído para que os trabalhadores rurais e da rede de suprimentos atuem com melhores condições. Foi criado, ainda, um grupo e rede de inteligência para monitorar em tempo real os problemas e garantir a manutenção das operações da cadeia produtiva do abastecimento.

Outra iniciativa foi a do "Pertinho de Casa" (http://www.pertinhodecasa.com.br), que, sem fins lucrativos, conta com o apoio do Sebrae-SP, SENAR-SP, Accenture, Facebook, V-Tex e Pag Seguro. Trata-se de plataforma digital que conectou produtores rurais e pequenos varejistas aos compradores. Tudo sem custos e taxas de utilização, tanto para quem vende quanto para quem compra, agilizando e barateando o processo de comercialização dos produtos, que as pessoas podem adquirir remotamente em estabelecimentos próximos de suas moradias.

Também estão sendo produzidas três milhões de máscaras por costureiras instrutoras do Senar A.R./SP (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - São Paulo). O projeto, integrado com os sindicatos ligados à Faesp, contribui para a proteção de trabalhadores rurais contra o contágio. Também contempla profissionais de santas casas de misericórdia de municípios paulistas e gera renda para numerosas mulheres.

"Em todas essas frentes, tem sido decisiva a participação dos colaboradores de nossas entidades, do meio rural, de profissionais de informática e da cadeia produtiva do abastecimento, aos quais agradecemos e homenageamos neste Dia do Trabalho", ressalta Fábio de Salles Meirelles.

 Como aproveitar a quarentena e conquistar uma pele linda sem maquiagem

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.