Header Ads

Especialista lista cinco motivos para acreditar na permuta multilateral como alternativa para o negócio na crise do novo coronavírus

A manutenção de funcionários e do fluxo de caixa são alguns dos benefícios que as permutas multilaterais podem proporcionar ao negócio


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Leonardo Bortoletto, fundador do Clube de Permuta, acredita que a permuta multilateral pode ajudar as empresas a superarem este momento crítico na economia. Segundo levantamento feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), mais de 30% dos empreendimentos de todos os setores já experimentam as consequências da pandemia sobre seus negócios. Contudo, algumas medidas podem ser tomadas para mitigar esses efeitos. Inclusive, segundo levantamento feito pelo Clube, dos custos e despesas de uma empresa, a economia decorrente das transações por permuta pode chegar a 50%.

Veja abaixo cinco motivos pelos quais a permuta pode salvar um negócio após o período de quarentena:

1. A permuta pode ser benéfica para o fluxo de caixa: quando uma empresa troca aquilo que ela tem, produto ou serviço, por algo que precisa, ela não altera o caixa e o preserva. Além disso, se a empresa tem algum gasto nessas operações, é apenas o preço de custo daquilo que ela oferece.

2. As trocas multilaterais podem contribuir para a manutenção de funcionários: além da manutenção dos funcionários estar diretamente ligada à preservação do caixa da empresa, é preciso considerar as necessidades dos mesmos. Nesse sentido, dentro de um ambiente de permuta multilateral, é possível adquirir algo da necessidade do colaborador, no momento em que ele precisa, e fornecer a ele, como se fosse uma antecipação do salário.

3. Apesar do cenário, é um bom momento para se associar: Segundo Bortoletto, quando uma empresa se associa ao Clube de Permuta, passa por uma análise detalhada de todas as despesas para verificar o potencial de venda do produto ou serviço. Baseado nesse estudo, o associado recebe um limite de operações, uma espécie de autorização para começar a fazer compras e vendas na plataforma. Se associando agora, a empresa já consegue fazer a aquisição de alguns bens, produtos ou serviços que são interessantes para ela, preservando o caixa em um momento importante e complicado para a economia global.

4. A permuta é vantajosa para a economia local de uma cidade: ainda de acordo com Leonardo, as transações feitas no Clube de Permuta fomentam a economia local, pois só existe uma unidade do Clube por cidade e os associados são todos locais. Quando as trocas acontecem entre pessoas que já se relacionam de alguma maneira, dentro de um ambiente que elas têm em comum, elas fazem negócios melhores, individualmente, e a roda da economia na cidade gira e ganha força.

5. As transações por meio de permuta podem contribuir para a reestruturação da empresa pós período de isolamento social: o fim do isolamento social trará consigo algumas mudanças importantes em todo o mundo. As necessidades por alguns serviços serão maiores, como os de tecnologia, consultorias, implementação de novas tecnologias, de gestão e de RH, por exemplo. Com a permuta, a empresa consegue fazer tudo isso preservando o caixa da empresa, o que pode ser crucial para sua manutenção depois de um período tão difícil.

Sobre o Clube de Permuta

Fundado em 2012, por Leonardo Bortoletto, em Belo Horizonte (MG), o Clube foca o relacionamento entre empresários que resulta em permutas multilaterais de produtos e serviços variados. Para entrar, o interessado precisa da indicação dos sócios ou associados e passa por uma análise, na qual os gestores verificam se a oferta e a demanda da empresa realmente contribuem com a organização. Após a aprovação, o membro recebe um limite de operações em permuta para realizar as trocas dentro da plataforma, que já movimentou mais de R$ 150 milhões.

Atualmente, as cidades de Campinas (SP), Belo Horizonte (MG), Montes Claros (MG), Vitória (ES), Goiânia (GO), Juiz de Fora (MG), Araxá (MG), Brasília (DF), Sete Lagoas (MG), Uberlândia (MG), Governador Valadares (MG), Curitiba (PR), Passos (MG), Jundiaí (SP), Franca (SP), Salvador (BA), Petrópolis (RJ) e Natal (RN) contam com franquias do Clube de Permuta.

Trânsito mata mais do que crimes violentos em dez estados

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.