Header Ads

UNIVINCO E ENTIDADES DO CIRCUITO DE COMPRAS PEDE FLEXIBILIZAÇÃO DE IMPOSTOS E REABERTURA DE LOJAS AO GOVERNO DE SÃO PAULO

A região da 25 de Março é o maior centro comercial popular da América Latina e junto com o Brás, Bom Retiro e Santa Efigênia geram aproximadamente 200 mil empregos diretos, movimentando cerca de 35 bilhões de reais em 2019

        © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

A Univinco (União dos Lojistas da Rua 25 de Março e Adjacências), juntamente com as entidades CDL- Bom Retiro, CDL - Santa Ifigênia; e Alobrás, enviaram nesta quinta-feira (16), requerimento dos lojistas desse circuito de compras, ao governador João Dória. Um dos pontos da proposta prevê a flexibilização de impostos, e uma possível postergação no pagamento do ICMS, sendo adiado para o final de 2020.

Com o fechamento definitivo de 16 lojas da região da 25 de Março, com entrega dos pontos e demissão dos colaboradores, a Univinco e demais entidades, pedem também a reabertura do comércio, a partir do dia 23 de abril, com o compromisso de adotar as melhores e mais adequadas medidas sanitárias e de higiene. Entre as ações estão: disponibilização de álcool em gel, luvas e máscaras, estabelecer horário reduzido de trabalho, de forma a garantir que seus funcionários evitem o uso do transporte público em horários de pico e além de adotar o rodízio de funcionários através da jornada de trabalho em horários intercalados, limitar o número de clientes.

Os lojistas estão comprometidos em seguir as normas de segurança propostas pela Univinco e as demais entidades. Abaixo a lista completa das medidas preventivas que serão adotadas pelo comércio da região:

• Medidas de higiene necessárias, fornecendo máscaras, luvas e álcool em gel [70%] a todos os seus funcionários e os manter à uma distância de cerca de um metro e meio [1,5 m], cada um;

• Disposição de vários frascos de álcool em gel [70%] nas lojas, para uso de seus clientes, logo quando da entrada, com amplo aviso indicando aos clientes que é necessário passar álcool em gel nas mãos e estarem com máscaras para viabilizar o ingresso na loja. Cada cliente que ingressar na loja se submeterá ao teste de temperatura por Termômetro Corporal Digital com infravermelho laser sem toque; c) nos caixas, colocar fita identificativa numa distância de no mínimo um metro e meio [1,5 m] - distância essa maior daquela que vem sendo aplicada pelas farmácias -, de forma a que cliente e operador de caixa fiquem a uma distância mínima de um metro;

• Limitar o ingresso na loja de um número de no máximo 10 (dez) clientes por vez, evitando-se, com isso, aglomerações. Adoção de medidas para evitar aglomeração de pessoas nas calçadas de fronte aos estabelecimentos, de forma a que o distanciamento - de um metro e meio entre cada pessoa - seja respeitado;

• No caso de funcionários pertencentes ao grupo de risco ao coronavírus, conceder a eles férias, ou seja, eles não estarão atendendo nas lojas, além de adotar o rodízio de funcionários através da jornada de trabalho em horários intercalados, de forma a que os estabelecimentos não fiquem com número excessivo de funcionários num mesmo local;

• Manter o chão, estantes, mesas, etc., da loja, constantemente limpos e higienizados com álcool líquido;

• Estabelecer horário reduzido de trabalho, de forma a garantir que seus funcionários evitem o uso do transporte público em horários de pico, sugerindo o horário das 10:00hs às 16:00hs;

• Nas lojas dispostas em andares cujo acesso se dê por elevadores, permitir o ingresso de apenas 02 (dois) clientes por vez nos elevadores. Cada elevador terá em seu interior um recipiente com álcool em gel.

Pandemia -Tanto a Prefeitura de São Paulo como o Governo do Estado determinaram o fechamento do comércio como medida preventiva à proliferação do Coronavírus (COVID-19). O decreto assinado pelo prefeito Bruno Covas, no dia 18 de março, determinou o fechamento do comércio. As recomendações não atingem supermercados; padarias; farmácias; postos de gasolina; lojas de conveniência; restaurantes e lanchonetes; lojas de produtos para animais e feiras livres, que continuarão funcionando respeitando as recomendações de limpeza e higiene das autoridades de saúde.

Hospital São Camilo ilumina suas fachadas de azul para conscientização sobre autismo

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.