Header Ads

Parceria entre, Gerdau, Ambev, Einstein e Prefeitura de São Paulo entrega Centro de Tratamento na capital paulista

Com as obras concluídas em 33 dias, a unidade hospitalar está pronta para receber pacientes


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Resultado da união de esforços entre a Gerdau, a Ambev, o Hospital Israelita Albert Einstein e a Prefeitura de São Paulo, as obras do novo Centro de Tratamento de combate ao coronavírus (Covid-19), na capital paulista foram finalizadas no último sábado (25) e entregues hoje (27). Em 33 dias, foram construídos 100 leitos em área anexa ao Hospital Municipal M’Boi Mirim - Dr. Moysés Deutsch. A unidade, que deve gerar cerca de 500 novos postos de trabalhos, receberá pacientes diagnosticados e com casos suspeitos com a doença.

Além do investimento de R$ 10 milhões, os parceiros colaboraram de diferentes formas durante o projeto. A Gerdau forneceu 100 toneladas de aço, utilizados na estrutura da construção. O sistema construtivo escolhido foi a construção modular realizada pela construtech Brasil ao Cubo, por garantir uma maior agilidade a obra. A Ambev contribuiu com o planejamento a partir de sua experiência com processos ágeis. Já a gestão de saúde será de responsabilidade do Hospital Albert Einstein.

"Há 119 anos, a Gerdau busca ter um impacto positivo nas comunidades em que está presente. Diante da pandemia do coronavírus, enxergamos uma maneira de, mais uma vez, deixar um legado para a sociedade utilizando o aço. A leveza, resistência e praticidade do material, aliado à a inovação do método construtivo, foram essenciais para a entrega rápida deste hospital, que salvará muitas vidas", afirma Gustavo Werneck, CEO da Gerdau.

Vale ressaltar que a construção modular permite entregar obras em caráter definitivo e com velocidade quatro vezes maior que uma construção comum, uma vez que aumenta a eficiência, rapidez, flexibilidade e sustentabilidade das edificações.

Sobre a Gerdau

Com 119 anos de história, a Gerdau é a maior empresa brasileira produtora de aço e uma das principais fornecedoras de aços longos nas Américas e de aços especiais no mundo. No Brasil, também produz aços planos, além de minério de ferro para consumo próprio. Com o propósito de empoderar pessoas que constroem o futuro, a companhia está presente em 10 países e conta com mais de 30 mil colaboradores diretos e indiretos em todas as suas operações. Maior recicladora da América Latina, a Gerdau tem na sucata uma importante matéria-prima: 73% do aço que produz é feito a partir desse material. Todo ano, são 13 milhões de toneladas de sucata que são transformadas em diversos produtos de aço. As ações da Gerdau estão listadas nas bolsas de valores de São Paulo (B3), Nova Iorque (NYSE) e Madri (Latibex).

 Secretaria de Agricultura mostra impactos da pandemia em dez produtos agropecuários paulista

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.