Header Ads

Instituto Ronald McDonald pede doações online para manter programas de tratamento de crianças e adolescentes durante quarentena de combate a COVID-19

De acordo com o Inca, o câncer é a doença que mais mata de 01 a 19 anos no Brasil. Prestes a completar 21 anos de história da oncologia pediátrica do país, o Instituto Ronald McDonald solicita o apoio da população

        © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Devido ao contexto mundial da pandemia do novo Coronavírus (COVID-19), o Instituto Ronald McDonald, que tem a missão de propiciar saúde e qualidade de vida para crianças e adolescentes com câncer e suas famílias no Brasil, pede o apoio, por meio de doações online, de empresas e pessoas físicas para manter seus projetos e ajudar as crianças e adolescentes com câncer, pois apresentam um quadro de imunidade muito frágil devido ao tratamento oncológico, sendo mais um perfil no grupo de risco.

O instituto, em conformidade com Ministério da Saúde, está atuando junto com suas instituições para que possam atravessar esse cenário de crise, visto que esses pacientes, ao mesmo tempo que precisam permanecer em isolamento, muitas vezes não podem interromper o tratamento, para que possam sobreviver. Nesse contexto, por representarem um grupo de alto risco à doença, os hospitais e casas de apoio estão tendo que reforçar os rigorosos procedimentos de higienização e adotamos o isolamento de todos os hóspedes, que muitas vezes não podem nem retornar às suas residências de origem. Isso tem representado um grande aumento de custo para as organizações.

Além disso, com o isolamento social, a maioria das organizações tiveram que cancelar eventos de arrecadação, bazares de produtos, visitas às organizações e não recebido as habituais doações. Todos esses fatores têm refletivo na queda significativa de arrecadação e, em diversos casos, está comprometendo na capacidade de manutenção dos serviços em atividade no país para tratamento e assistência das crianças e adolescentes com câncer. Por isso, o Instituto Ronald McDonald como importante articulador da rede da oncologia pediátrica pede ajuda a sociedade para participem dessa campanha de Financiamento Coletivo "Vamos vencer juntos o Coronavírus", realizem doações e ajudem as crianças e adolescentes com câncer do Brasil a atravessarem essa crise sem precedentes para todo o planeta. O link para doação é http://bit.ly/33I5cix

Para aproximar famílias da cura do câncer infantojuvenil, o Instituto Ronald McDonald atua levando esperança às crianças com câncer por meio dos programas: Diagnóstico Precoce, Atenção Integral, Espaço da Família Ronald McDonald e Casa Ronald McDonald. Somente em 2019, foram realizados cerca de 95 mil atendimentos a crianças e adolescentes com câncer e seus familiares, nas 5 regiões do país, impactando 21 estados e 43 municípios.

"Buscando contribuir para contenção da propagação do Coronavírus (COVID-19) no Brasil, adotamos várias medidas emergenciais, inclusive o regime de home-office para nosso time de colaboradores. Mas não podemos deixar de levar esperança para nossas crianças e adolescentes em tratamento. O câncer é a doença que mais mata de 01 a 19 anos no Brasil. Com o novo cenário, o contexto é ainda mais incerto para nossas crianças, que estão no grupo de risco. Agora, mais do que nunca precisamos da ajuda da população. Doem, vamos juntos vencer o coronavírus", solicita o superintendente do Instituto Ronald McDonald Francisco Neves.

Com o intuito de contribuir ainda mais com a segurança de todos e evitar a transmissão ou exposição ao risco, o Instituto Ronald McDonald, além de suspender vários eventos de arrecadação, viagens e reuniões, fechou os Espaços da Família nos hospitais parceiros e aumentou, nas sete Casas Ronald McDonald do país, as medidas de higienização dos quartos e adotou o isolamento de todos os hóspedes das unidades. O Instituto Ronald também adiou, por tempo indeterminado, a capacitação dos profissionais da saúde por meio do Programa Diagnóstico Precoce.

AS CHANCES DE CURA

A chance média de sobrevivência à doença é estimada pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca) em 64%. Porém, as chances não são as mesmas em todas as regiões do país. Conforme o levantamento feito pelo Inca, enquanto as chances médias de sobrevivência nas regiões Sul são 75% e na região Sudeste são 70%, nas Região Centro-Oeste, Nordeste e Norte elas são 65%, 60% e 50% respectivamente.

Para que as crianças em tratamento em todo o Brasil continuem sendo beneficiadas nessa fase tão difícil do país, você pode continuar ajudando, realizando doações online. Acesse nossa página de doação (http://institutoronald.org.br/doacao/) ou baixe nosso Aplicativo (Instituto Ronald) no Google Play ou App Store e nos ajude a fazer a diferença na vida de milhares de crianças e adolescentes com câncer no país.

Mais do que nunca precisamos da sua ajuda!

SOBRE O INSTITUTO RONALD

Organização sem fins lucrativos, o Instituto Ronald McDonald (IRM) atua há mais de 20 anos para aproximar famílias da cura do câncer infantojuvenil e aumentar as chances de cura da doença aos mesmos patamares dos países com alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Para atingir esse objetivo, o Instituto Ronald McDonald trabalha promovendo a estruturação de hospitais especializados, a hospedagem para famílias que residem longe dos hospitais, a capacita profissionais de saúde para realizarem o diagnóstico precoce, incentiva a adesão a protocolos clínicos e promove disseminação de conhecimento sobre a causa. A ONG faz parte do sistema beneficente global Ronald McDonald House Charities (RMHC), presente em mais de 60 países, coordenando os programas globais: Casa Ronald McDonald, voltado para a hospedagem, transporte e alimentação dos pacientes; e o Programa Espaço da Família Ronald McDonald, que torna menos desgastante o dia a dia das famílias durante o tratamento. No Brasil, há ainda outros dois programas locais: Atenção Integral e Diagnóstico Precoce, com ações específicas de combate ao câncer infantojuvenil. O Instituto conta com o apoio de diversas empresas e pessoas físicas para desenvolver e manter seus programas.

Saiba mais sobre os programas e as instituições beneficiadas em www.institutoronald.org.br.

 Banco Safra doa R$ 20 milhões para ajudar hospitais públicos

 Coronavírus: Cuidados que devem ser tomados com as pessoas idosas com deficiência

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.