Header Ads

Atenção para o descarte de materiais que podem estar contaminados com corona vírus

O movimento ‘Separe. Não Pare’, contribui para informar, mobilizar e inspirar a população a separar e descartar corretamente os resíduos domésticos.

        © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Em tempos da pandemia da Covid-19, é preciso estar atento a materiais que possam estar contaminados. Vale separar os resíduos corretamente, minimizando tanto a disseminação do vírus quanto o contágio pelos profissionais responsáveis pela coleta de lixo, que estão garantindo a continuidade desse serviço fundamental para a saúde pública e o meio-ambiente.

Seguindo as recomendações de prefeituras, saiba o que fazer com itens como máscaras, luvas, seringas e agulhas, por exemplo:

1. Seringas e agulhas - embalar em sacos plásticos reforçados e guardar para descartar somente nos postos de saúde.

2. Máscaras e luvas usadas, especialmente se houver riscos de estarem contaminadas, devem ser descartadas no lixo comum, porém redobrando o cuidado de embala-las bem e em duas ou mais sacolas plásticas para diminuir contato.

Caso você esteja com Covid-19 ou sob suspeita de ter o vírus, é recomendável fazer a separação de todos os resíduos usando luvas e máscaras.

Caso queira conversar com uma fonte do Movimento ‘Separe. Não Pare.’ para mais informações e dicas de separação de resíduos sólidos em tempos de Covid-19, entre em contato conosco.

Sobre o movimento ‘Separe. Não Pare.’

O Movimento ‘Separe.Não Pare’ é uma plataforma para informar, inspirar e mobilizar a população brasileira a separar e descartar corretamente os resíduos domésticos, por meio de conteúdos digitais. A iniciativa é uma das ações da Coalizão Embalagens, que é formada por 14 organizações representativas do setor empresarial para a Implantação do Sistema de Logística Reversa de Embalagens em Geral (Acordo Setorial Federal) e hoje representa mais de 850 empresas do país, que se uniram antes mesmo do acordo setorial de 2015. Até o momento, já realizaram 4487 ações voltadas para capacitação, gestão, estruturação, adequação, implementação e melhoria contínua de 802 organizações de catadores, além de instalação e/ou operacionalização de 2082 Pontos de Entrega Voluntária (PEV). Assim reduziram o volume de embalagens dispostas em aterro em 21,3%. A organização da Coalizão Embalagens baseia sua atuação no tripé: Educação e Conscientização; Estrutura e Capacitação; e Cooperação.



Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.