Header Ads

Moradores e lideranças realizam ato de 100 dias do Massacre de Paraisópolis; manifestação será na próxima segunda-feira (9)

A concentração acontecerá por volta das 17h, em frente a viela onde ocorreram a mortes, na Rua Ernest Renan.

           © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Lideranças comunitárias e moradores de Paraisópolis farão um ato pedindo justiça para os nove jovens que morreram após uma ação da PM no baile funk na comunidade, em dezembro do ano passado. O Ato acontecerá na próxima segunda-feira (09), data em que completa cem dias do massacre.

A concentração acontecerá por volta das 17h, em frente a viela onde ocorreram a mortes, na Rua Ernest Renan. O ato tem como objetivo cobrar justiça e resposta do Governador João Dória e do Prefeito Bruno Covas bem como ações em prol da comunidade.

A iniciativa se deu após o resultado do inquérito conduzido pela Corregedoria da Polícia Militar do Estado de São Paulo sobre a atuação de 31 policiais envolvidos na tragédia que vitimou nove jovens que participavam do baile funk da DZ7, na comunidade Paraisópolis. Considerado como um procedimento legal pela Corregedoria da PM, lideranças comunitária de Paraisópolis afirmaram ser um é um escândalo alegar que a ação foi em legítima defesa “ Essa decisão só aumenta o sentimento de injustiça e de impunidade. É muito grave!”, afirma Gilson Rodrigues, presidente da União dos Moradores e do Comércio de Paraisópolis.


Curso de Libras gratuito recebe inscrições em Campinas

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.