Header Ads

Base de participantes da Prevcom se estende por 51 municípios paulistas

Participantes mais jovens têm apenas 20 anos mas o interesse em poupar para garantir uma renda extra também atrai servidores na faixa dos 70

        © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

A Fundação de Previdência Complementar do Estado de São Paulo (Prevcom) entra no seu oitavo ano de funcionamento com uma base diversificada que se estende por 51 municípios paulistas, com servidores cujas idades variam de 20 a 82 anos. A análise do perfil dos inscritos revela que o interesse em poupar para a aposentadoria atraiu neste período 16.809 mulheres e 17.634 homens, confirmando o equilíbrio registrado nos anos anteriores.

A Capital paulista, pelo conjunto de instituições e órgãos da administração pública instaladas no município, lidera o ranking de adesões com 10.250, seguida de Ribeirão Preto, com 1.412, Campinas, que registra 1328, Bauru, com 1013, e Guarulhos, onde residem 1005 servidores participantes dos planos da Fundação.

A maioria dos inscritos na Prevcom tem ensino superior, grupo formado por 24.629 funcionários. Do total, 6130 servidores declaram ter completado o ensino fundamental e 4.481 concluíram o ensino médio.

A classificação etária revela que a entidade mantém o total de 11.545 participantes com idades de 20 a 40 anos em seu sistema. A maior concentração é identificada na faixa de 41 a 60 anos que soma 19.797. A instituição registra o total de 3097 integrantes de 61 a 82 anos interessados em montar uma reserva que acrescente renda adicional à aposentadoria.




Prevcom

A Prevcom administra os planos exclusivos dos servidores públicos dos estados de São Paulo e Rondônia além da Capital paulista. As prefeituras de Birigui, Guarulhos, Jales, Louveira, Osasco, Ribeirão Preto e Santa Fé do Sul também implantaram a previdência complementar em seus municípios por meio do plano multipatrocinado da entidade.

A adesão à previdência complementar é voluntária. Podem se inscrever nos planos da Prevcom todos os servidores em cargos efetivos, vinculados ao Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) e os ligados ao Regime Geral da Previdência Social (RGPS).

O acesso é aberto aos funcionários do Poder Executivo (administração direta, autarquias e fundações), Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Universidades Estaduais (USP, Unicamp e Unesp), Tribunais de Justiça, Justiça Militar, Tribunal de Contas do Estado (TCE), Defensoria Pública e Ministério Público (MP).

 Bresco lança conceito inovador de escritório

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.