Header Ads

Planos de previdência privada da Prevcom fecham janeiro de 2020 com rentabilidade acima da meta

Os investimentos dos servidores paulistas renderam 0,98% em janeiro,mais que o dobro do CDI que ficou em 0,38% no mês

        © jpg

POR AMANHECER DA NOTICIAS

A carteira de investimento da Fundação de Previdência Complementar do Estado de São Paulo (Prevcom) rendeu 0,98% em janeiro de 2020. Este resultado manteve o desempenho da entidade acima do alvo de IPCA mais 5%, que fechou em 0,62%, bateu os 0,38% do CDI, rendeu mais que o triplo da poupança, que ficou em 0,27%, e superou os 0,21% da inflação.

No acumulado em 12 meses, os planos de previdência complementar estaduais renderam 12,71%. No mesmo período, valores alocados em ativos que são referência do mercado, como o CDI, registraram ganho de 5,79% e aplicações em poupança ficaram em 4,19%. Em janeiro foram agregados ao patrimônio cerca de R$ 50 milhões, considerando aportes e rendimento. O valor total que atingiu R$ 1,41 bilhão no final do ano subiu para R$ 1,46 bilhão no primeiro mês de 2020.

A Fundação destina os recursos dos 35,5 mil participantes a diversos mercados, atendendo os parâmetros de sua política de investimentos. A distribuição atual abrange 68% aplicados em renda fixa, 15% em multimercados, 11% em renda variável e 6% no exterior.

Prevcom

A Prevcom é a entidade responsável pela administração dos planos exclusivos dos servidores públicos dos estados de São Paulo e Rondônia além da Capital paulista. As prefeituras de Birigui, Guarulhos, Jales, Louveira, Osasco, Ribeirão Preto e Santa Fé do Sul também implantaram a previdência complementar em seus municípios por meio do plano multipatrocinado da Fundação.

A adesão à previdência complementar é voluntária. Podem se inscrever nos planos da Prevcom todos os servidores em cargos efetivos, vinculados ao Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) e os ligados ao Regime Geral da Previdência Social (RGPS). O acesso é aberto aos funcionários do Poder Executivo (administração direta, autarquias e fundações), Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, Universidades Estaduais USP, Unicamp e Unesp, Tribunais de Justiça, Justiça Militar, Tribunal de Contas do Estado (TCE), Defensoria Pública e Ministério Público (MP).


Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.