Header Ads

Educação em duas rodas

Ações de segurança viária tomam conta do Rodoanel. Prevenção de acidentes é voltada principalmente para motociclistas e ciclistas.

        © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Mês de grande circulação de veículos nas rodovias, janeiro marca o inicio de uma serie de ações de segurança viária implantadas nos trecho Sul e Leste do Rodoanel Mario Covas pela Concessionária SPMAR, com apoio da ARTESP e da Policia Milita Rodoviária.

A ideia é conscientizar o usuário sobre a importância de dirigir de forma segura, com ações focadas principalmente na proteção dos motociclistas e ciclistas, veículos cujos condutores ficam mais expostos a colisões graves.

Para Marcos Fonseca, diretor executivo da Concessionária SPMAR, a iniciativa vai ajudar a diminuir os acidentes ocasionados por abusos dos motoristas: "A nossa meta é reduzir a cada ano o número de ocorrências por imprudência, o que passa diretamente pela educação do condutor. Além disso, queremos reforçar a ideia de que respeitar as regras de trânsito significa preservar a vida", explica Marcos Fonseca, diretor executivo da concessionária SPMAR.



Cavalo de Aço - Em parceria com a Polícia Militar Rodoviária foi implantada nas praças de pedágio a operação Cavalo de Aço. O objetivo é garantir o cumprimento das normas de segurança previstas no Código de Trânsito Brasileiro e evitar acidentes. Nas ações são verificados itens obrigatórios de segurança, como: espelhos retrovisores, farol dianteiro, lanternas, iluminação da placa, luz indicativa de mudança de faixa, velocímetro, buzina, pneus e a utilização do capacete, entre outros.

No caso do capacete, por sinal, estudos apontam que seu uso correto - afivelado, com todos os seus acessórios e complementos - pode prevenir cerca de 69% dos traumatismos crânio-encefálicos e 65% dos traumatismos da face.



Grupo de ciclistas recebe orientação na base do SAU

Ciclista Seguro - Implantada nas baias do Serviços de Apoio ao Usuário (SAUs), a campanha ciclista seguro reforça os cuidados necessários para se percorrer a rodovia de bicicleta. Em dois fins de semana, mais de 120 ciclistas foram abordados e receberam orientação dos agentes da concessionária.

"Como qualquer veículo, o ciclista precisa respeitar as regras de trânsito. Não pode se esquecer de sinalizar ao trocar de faixa e, muito menos, de utilizar os equipamentos de segurança, incluindo capacete e refletivos que permitem aos motoristas visualizá-los a distancia", reforça Fonseca.

Entre as proibições expressas em lei destaca-se pegar carona em caminhões ou qualquer outro veículo, por exemplo. Já o motorista que encontrar com um ciclista precisa reduzir a velocidade ao ultrapassá-lo (art. 220) e manter uma distância de segurança de 1,5m (art.201).

Essa distância vai além de uma simples formalização, mas é uma importante questão de segurança. Além de evitar o contato entre os veículos, permite que o ciclista desvie de buracos ou objeto sem colidir com o automóvel que passa ao lado.

Outra finalidade dessa norma é proteger o ciclista do efeito do deslocamento de ar, que ocorre quando é ultrapassado por um veículo em alta velocidade. O ar deslocado tende a "empurrar" a bicicleta para o lado e isso gera um desequilíbrio momentâneo, podendo causar a queda do ciclista. E no caso de caminhões trafegando acima de 80 km/h nas rodovias, esse impacto é ainda maior.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.