Header Ads

Centro de Experimentos Florestais abre as portas para explicar como funciona o trabalho de restauração das nossas florestas

Fundação SOS Mata Atlântica realiza Porteira Aberta em sua sede em Itu, com o objetivo de resgatar a relação das pessoas com a natureza

       © jpg

POR AMANHECER DA NOTICIA

A Fundação SOS Mata Atlântica realiza no dia 19 de outubro, das 9h às 12h, a 44ª edição do Porteira Aberta. Realizado desde 2010, o evento abre o Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântica -- HEINEKEN Brasil, em Itu (SP), para visitação e realização de atividades com a natureza, como a visita a um jardim sensorial ao viveiro de mudas nativas da Mata Atlântica. Até hoje, mais de 2.000 pessoas já participaram da iniciativa. Os visitantes ainda conhecerão um pouco mais do trabalho da ONG e seus projetos. Clique aqui para se inscrever.


O evento é uma oportunidade que os participantes terão para mostrar sua influência em melhorar a vida também na Mata Atlântica. Trata-se de um momento de vivência com a natureza com diversos públicos, como crianças, adultos e idosos. São pessoas de diversas realidades que, juntos, caminham, conhecem, conversam e compartilham histórias.


O Porteira Aberta, ainda mostra a atuação da ONG, principalmente, na área de restauração florestal. No local do evento funciona a base de restauração florestal da SOS Mata Atlântica, com um viveiro com capacidade de produção de 750 mil mudas por ano -- com cerca de 100 espécies nativas. Durante o evento é possível saber mais sobre o processo de colheita de sementes, produção e preparação de mudas para plantio.


No Centro de Experimentos Florestais também são realizadas ações de pesquisa, educação ambiental, mobilização, cursos e capacitação. Anteriormente, o local abrigava uma fazenda de café que teve sua área restaurada pela ONG.


A fazenda, de propriedade do Grupo HEINEKEN no Brasil e que desde 2007 é cedida em comodato para a SOS Mata Atlântica, tem mais de 500 hectares e teve mais da metade de sua área recuperada com o plantio de árvores nativas da Mata Atlântica. Hoje, 12 anos depois, já é possível ver um cenário bem diferente, com árvores que já alcançam 10 metros de altura e a partir dos projetos de pesquisas realizados em parcerias com universidades, já se pode considerar o espaço como refúgio para a biodiversidade, incluindo mais de 200 espécies de aves já identificadas e 26 espécies de mamíferos.


Além disso, com patrocínio do Grupo HEINEKEN no Brasil, desde 2010 é desenvolvido no espaço um projeto de educação ambiental para escolas e grupos de Itu e região, que já recebeu mais de 48 mil pessoas para atividades como a trilha, jardim sensorial, centro de interpretação e viveiro de mudas nativas e tem como principal objetivo proporcionar experiências com a natureza e diálogos sobre questões socioambientais.


“Além de se reconectar com a natureza, no Porteira Aberta as pessoas têm a oportunidade de entender o processo de restauração florestal, como uma semente é colhida, como uma muda é preparada para o plantio, entre outras coisas. É um dia muito divertido e produtivo para quem quer saber mais sobre nossas atividades e a importância do meio ambiente“, afirma Aretha Medina, coordenadora de Restauração Florestal da Fundação SOS Mata Atlântica.


Porteira Aberta

Quando: 19 de outubro de 2019, das 9h às 12h

Onde: Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântica -- HEINEKEN Brasil

Endereço: Rodovia Marechal Rondon, km 118,3 -- Bairro Porunduva -- Itu/SP.

Como chegar: goo.gl/J9RMjV

Mais informações: (11) 4013-2551 ou camila.rizzi@sosma.org.br

Inscrições gratuitas no link: www.sosma.org.br/projeto/cadastros/inscricao-porteira-aberta/

Sobre Centro de Experimentos Florestais SOS Mata Atlântica - HEINEKEN Brasil

Criado em 2007, o centro conta com engenheiros florestais, biólogos, educadores e viveiristas. O viveiro tem capacidade de produzir 750 mil mudas de 110 espécies nativas da Mata Atlântica por ano, que são usadas em projetos na região e dentro da própria fazenda. Os projetos de restauração da ONG já foram responsáveis pelo plantio de mais de 36 milhões de mudas de árvores nativas -- o equivalente à área de Recife. A recuperação da mata no local resultou em diversos benefícios, como duas nascentes que voltaram a verter água, somando-se às 17 já existentes, além do aumento de 140% no número de novas espécies de aves na antiga fazenda de café. Já o trabalho de sensibilização e educação ambiental envolve o público em geral nas questões ambientais por meio de atividades de visitação.

Sobre o Grupo HEINEKEN no Brasil

O Grupo HEINEKEN chegou ao Brasil em maio de 2010, após a aquisição da divisão de cerveja do Grupo FEMSA e, em 2017, adquiriu a Brasil Kirin Holding S.A ("Brasil Kirin"), tornando-se o segundo player no mercado brasileiro de cervejas. O Grupo gera mais de 13 mil empregos e tem 15 unidades produtivas no país, sendo 12 cervejarias, localizadas em Alagoinhas (BA), Alexânia (GO), Araraquara (SP), Benevides (PA), Caxias (MA), Igarassu (PE), Igrejinha (RS), Itu (SP), Jacareí (SP), Pacatuba (CE), Ponta Grossa (PR) e Recife (PE), duas micro cervejarias em Campos do Jordão (SP) e Blumenau (SC) e uma unidade de concentrados para refrigerantes em Manaus (AM). No Brasil, o portfólio de cervejas do Grupo HEINEKEN é composto por Heineken, Sol, Amstel, Kaiser, Bavaria, Eisenbahn, Baden Baden, Devassa, Schin, Glacial, No Grau e Kirin Ichiban. O portfólio de não alcoólicos inclui Água Schin, Schin Tônica, Skinka e os refrigerantes Itubaína, Viva Schin e FYs. Com sede em São Paulo, a companhia é uma subsidiária da HEINEKEN NV, a maior cervejaria da Europa. Guiada pela estratégia de sustentabilidade global Brew a Better World da empresa, o Grupo criou no Brasil o movimento Mais com Menos, focado em trabalhar o tema em seis principais pilares: consumo responsável, saúde e segurança, crescer com as comunidades, sustentabilidade na cadeia de fornecimento, redução das emissões de CO2 e proteção de recursos hídricos. Este movimento busca gerar reflexões, dentro e fora dos muros da companhia, sobre como fazer sempre mais, com menos impactos negativos.

Sobre a Fundação SOS Mata Atlântica

A Fundação SOS Mata Atlântica é uma ONG ambiental brasileira criada em 1986 para inspirar a sociedade na defesa da floresta mais ameaçada do Brasil. Atua na promoção de políticas públicas para a conservação da Mata Atlântica por meio do monitoramento do bioma, produção de estudos, projetos demonstrativos, diálogo com setores públicos e privados, aprimoramento da legislação ambiental, comunicação e engajamento da sociedade em prol da restauração da floresta, valorização dos parques e reservas, água limpa e proteção do mar.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.