Header Ads

Enriquecimento ambiental: como estimular os instintos do pet e evitar o stress

Assim como nós humanos, os animais precisam de equilíbrio no dia a dia. Alimentação balanceada, vacinas em dia e visitar o veterinário com frequência garantem a saúde do pet.

        © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIA

Além disso, é preciso que o ambiente onde ele está inserido esteja devidamente preparado para sua rotina. Isso se chama enriquecimento ambiental.

O conceito tem ganhado bastante visibilidade ultimamente, e nada mais é do que trazer bem-estar psicológico e físico para o animal. Cada espécie precisa de estímulos no ambiente para garantir qualidade de vida. Um gato, por exemplo, um explorador por instinto, necessita de ferramentas que o estimule a subir, caçar, explorar o ambiente. Pequenas adaptações reduzem o estresse do pet que fica dentro de casa enquanto o tutor sai para trabalhar.

Cada animal precisa de diferentes estímulos. Algumas boas alternativas são os brinquedos, em diversos formatos, vendidos em pet shops. Com orientação de profissionais dos estabelecimentos, fica mais fácil identificar o que cada espécie precisa.

A grande preocupação para alguns tutores é acreditar que não é possível enriquecer pequenos espaços, como um apartamento. O "pulo do gato" nessas situações é pensar como o bichinho se comportaria se estivesse na natureza. O enriquecimento ambiental alimentar, por exemplo, estimula o pet a caçar. A simples brincadeira de jogar uma bolinha para um cachorro buscar ou uma cordinha com um "sininho" para um gato são brincadeiras que endossam esses instintos de caça, e podem ser feitas em qualquer tipo de ambiente.

O enriquecimento ambiental físico exige um pouco mais de infraestrutura, e busca trazer um habitat mais natural para cada espécie. Com imaginação é possível adequar o espaço: algum móvel adaptado ou um obstáculo na parede, por exemplo, são ideais para que o bichinho possa explorar. Criatividade e empatia com as necessidades do animal ajudam a criar espaços agradáveis e de bem-estar.

Para aumentar a capacidade intelectual do animal, o enriquecimento ambiental cognitivo busca estímulos diferentes para aguçar o raciocínio. Quebra-cabeças, por exemplo, são brinquedos que ajudam a trabalhar nisso. A indústria pet colabora para as diversas opções de objetos para o tutor escolher.

O que precisamos entender é que os pets são seres vivos, e como nós, precisam constantemente não apenas de estímulos, mas de vida social. O enriquecimento ambiental é fundamental para a rotina do pet, mas o animal precisa também ter uma vida fora de casa. É de extrema importância manter frequência de passeios ao ar livre e até mesmo o convívio com outros animais, sejam da mesma espécie e ou não. Afinal, vida social é importante para todos.

 Itatiba irá ganhar 4 mil novas árvores pelo Projeto Arborização + Segura da CPFL Paulista

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.