Header Ads

O barato sai caro

Para não se prejudicar no momento da contratação do intercâmbio se atente às dicas abaixo.

         © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Na era do "faça você mesmo"muitos estudantes se prejudicaram na contratação do intercâmbio
O barato sai caro- esse ditado tão antigo e repetido continuamente pelas nossas mães e avós/avôs é importante principalmente quando falamos de segurança. De acordo com a última pesquisa da Belta - Única associação de agências de intercâmbio do Brasil - o número de pessoas embarcando para fazer um intercâmbio cresceu mais de 20% quando comparado com 2017. Esse é um dado animador. O que não é animador são as milhares de pessoas que fecharam um pacote com agências não idôneas e não tiveram o serviço entregue como prometido.

Mas, como ter mais segurança no momento da contratação do meu intercâmbio?!

Além de checar se a agência escolhida para contratar o pacote de viagem tem o Selo Belta - Essa certificação só é concedida às agências seguras que comprovam a sua saúde financeira e atestam as escolas e demais serviços no exterior idoneamente- uma dica valiosa é ficar atento/a se essa instituição cobra devidamente a taxa de intercâmbio.

Isso porque o valor da taxa, quando existe, é algo irrisório próximo da segurança que o intercambista tem com o atendimento do consultor educacional.

Código de defesa do consumidor e o cuidado com o "faça você mesmo"

Estamos na era do "faça você mesmo"e isso não é necessariamente ruim. Cozinhamos em casa pratos antes vistos apenas em restaurantes, adaptamos as nossas próprias roupas e muitas vezes arrumamos até nossos móveis. Práticas assim são boas para a nossa mente e para o nosso bolso, porém quando falamos de viajar, realizar um intercâmbio e passar uma temporada em um país que não conhecemos, em escolas que nunca vimos, e alojamentos diferentes é preciso cautela.

Os consultores educacionais têm treinamento continuamente para a realização do atendimento ao futuro intercambista de forma personalizada. Entendendo o perfil desse estudante, orientando quanto aos melhores destinos, acomodações, enfim tudo para ir ao encontro das reais necessidades desse indivíduo. Por isso, ficar atento(a) a sites que prometem a venda de intercâmbios sem taxas administrativas e/ou taxa de câmbio congeladas e etc é importante para não ser lesado(a). Muitos desses portais nem tem a extensão no Brasil em seu endereço eletrônico, ou seja esse consumidor não está protegido pela legislação brasileira.

"Taxas administrativas para a orientação e venda do melhor serviço, com segurança para o intercambista, é uma forma de assegurar ao estudante que este realmente receba o produto contratado", orienta Eduardo Heidemann, diretor da TravelMate, responsável pela Coordenadoria da Belta no Paraná e Santa Catarina.

Para checar se agência possui selo Belta, acesse:www.belta.org.br/agencias-selo-belta/

Sobre a Belta
Criada há 27 anos, a Belta – Associação das Agências Brasileiras de Intercâmbio – tem como objetivo ampliar o mercado de educação internacional no país. Como única associação do setor e sem fins lucrativos tem como foco certificar com o Selo Belta agências confiáveis no setor de intercâmbio e viagens por meio de um processo cuidadoso de análise (saúde financeira e social das agências). Atualmente, as agências especializadas Selo Belta representam 75% do mercado de educação internacional, e a Belta reúne 15 associadas colaboradoras que são associações internacionais de instituições de ensino de idiomas e de ensino médio, universidades e redes de escolas internacionais, assim como prestadores de serviços afins ao segmento tanto do exterior como nacionais. A qualidade dessas empresas é atestada pelo Selo Belta, oferecendo credibilidade no Brasil e no Exterior.

Marcelo Kitsuda, CEO da Marchon Brasil, é o novo Presidente do Conselho de Administração da Abióptica

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.