Header Ads

Entenda a diferença entre coaching, mentoring e treinamento

Nas últimas semanas, a falta de controle sobre o exercício do coaching no Brasil tem invadido as mídias.

        © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Eu, como Executiva de Recursos Humanos, sempre prezei pelo rigor acadêmico, seja para mim ou no desenvolvimento dos demais colaboradores. Como coach, mentora, palestrante, conselheira e autora, sinto-me obrigada a esclarecer todas as dúvidas sobre essa questão.

O primeiro ponto é entender o porquê de tudo isso. O problema é que o coaching, aqui no Brasil, perdeu o significado original. A palavra coach, que traduzida significa treinador, não é de fato – em um processo de coaching, o treinador. O coaching é um processo em que o coach guia o coachee, mas é o coachee que determina onde se quer chegar e como fará isto. O coach não treina, o coach só guia, não dá a resposta.

A melhor definição de coaching é um processo instigante e criativo, onde o coach inspira o coachee a maximizar o seu potencial pessoal e profissional. A principal ferramenta é a pergunta, nada se ensina. Outras ferramentas são para autoconhecimento, autorreflexão, nada além disso.

No mentoring, o profissional coloca a sua experiência à disposição, para acelerar o aprendizado do outro, que também é diferente de treinamento. Treinamento, ou training, é um programa, estruturado de transmissão de conhecimento ou de desenvolvimento comportamental.

Portanto, ao meu ver, o que aconteceu no Brasil é que se pegou treinamento, mentoring e mais do que isso, programas pré formatados de desenvolvimento, e nomearam como Coaching. Criaram-se inúmeras escolas, cobrando milhares de reais e tudo isso foi deturpado.

Coaching é perguntar, é fazer com que o coachee saiba quem se é, defina o que quer e como quer alcançar. Nada se ensina, mais uma vez eu repito. Inclusive eu, quando estou numa sessão de coaching e por algum motivo eu acabo colocando a minha experiência, na mesma hora eu falo: "Olha, isso não é coaching, isso é mentoring". Porque eu sou "purista" e eu tenho este dever.

Sendo assim, se você quer contratar um Coach, procure o ICF, que é a maior instituição do mundo, a qual desde o início da minha prática como coach eu sou afiliada, e que determina que no mínimo é necessário uma formação com alto rigor acadêmico, 100 horas de prática e mais do que tudo seguir um código de ética, estar sujeito as sanções disciplinares e é por isso que eu afirmo a você: Coach é uma profissão, é séria e tem muito valor.

Sobre Bia Nóbrega

É coach, mentora, palestrante e atua há mais de 21 anos na Área de Recursos Humanos em empresas líderes em seus setores. Graduada em Psicologia pela USP, pós-graduada em Administração de Empresas pela FGV-SP, pós-MBA em Conselho pela Saint Paul Escola de Negócios e ESMT – European School of Management and Technology, possui diversos cursos de formação, certificação e atualização. É afiliada à Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH), Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD), International Coach Federation (ICF), Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC) e Women Corporate Directors (WCD). É autora do livro "Autocoaching – 29 dias para dar um upgrade na sua vida" – Editora DVS (a ser lançado até outubro/2019) e coautora do livro "Mapa da Vida" - Editora Ser Mais. Possui mais de 700 horas de atendimento em coaching executivo, carreira e vida e desde 2015 propaga o Autocoaching como A Melhor Ferramenta de Autodesenvolvimento e um Estilo de Vida.

 Shizen Energy entrega sua primeira usina de energia solar no Brasil

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.