Header Ads

Bia Sano e Eduardo Fukushima apresentam o projeto "O Que Mancha" no Sesc Avenida Paulista

O laboratório de criação ainda conta com Miguel Caldas e Rodolphe Alexis, nos estudos de música, e de iluminação com Hideki Matsuka e Igor Sane

        © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

O Que Mancha" é o novo projeto de partilha e criação em dança de Bia Sano e Eduardo Fukushima. O trabalho que propõe desenvolver as possibilidades de experimentação no processo de pesquisa coreográfica, com estudos sobre música e iluminação, acontece no Sesc Avenida Paulista.

De 23 a 26 de julho, das 13h às 22h, são realizados os ensaios e laboratórios de pesquisa com participação de Miguel Caldas e Rodolphe Alexis, nos estudos sobre som, e Hideki Matsuka e Igor Sane, em iluminação. As aberturas de processos acontecem em duas datas, dias 26 e 27 de julho, às 21h, gratuitamente, seguidos de bate-papo.

Desde 2011, Bia Sano e Eduardo Fukushima realizam parcerias, mas é em 2018 que suas experiências artísticas se unem e, também, se entrelaçam às de Michal Borczuch. A convite do diretor de teatro polonês, que participou do prêmio "Rolex Mentor & Protégé Arts Initiative", a ação de flanar, perambular, vagar, e andar à deriva com a experiência no corpo tornou-se parte da residência de Fukushima e Sano, em colaboração ao projeto "Le Flâneur", desenvolvido em Varsóvia e expandido para São Paulo.

Essa nova criação, ainda em processo e interdependente, com subsídio de pesquisa da "Rolex Arts Institute" em Genebra e co-produção do "Nowy Teatr", em Varsóvia, une Sano e Fukushima com "O Que Mancha", no espaço Arte II do Sesc Avenida Paulista.

Juntamente à criação coreográfica, com apoio de Júlia Rocha, toda concepção de criação e estrutura técnica dos recursos de som e luz são parte dos laboratórios divididos em dois grupos (música e iluminação) cada um com 8 participantes.

Os estudos em música, conduzidos pelos músicos Miguel Caldas e Rodolphe Alexis, que vêm acompanhando o desenvolvimento da criação deste projeto, seguem a relação entre movimento e voz que são produzidos pelos bailarinos em que a captação e gravação desse material serão manipuladas em tempo real e transformadas em trilha sonora. Os estudos de iluminação, conduzidos por Hideki Matsuka e Igor Sane, pretendem explorar as qualidades de luz, sombra e texturas ao criar uma paisagem para dança.

Mini bios

Beatriz Sano, brasileira, é dançarina, coreógrafa, professora e vem se aprofundando nos estudos da técnica corporal japonesa – seitai-ho com Toshi Tanaka; faz parte da Key Zetta e Cia desde 2010 e desenvolveu trabalhos autorais como: SOLO (2014) e Estudo de Ficção (2017).

Eduardo Fukushima, brasileiro, é dançarino, coreógrafo, professor e vem se aprofundando em técnicas corporais chinesas. Criou os solos: Entre Contenções (2008), Como superar o grande cansaço? (2010), Homem torto (2013), Oxóssi (2017) e Título em Suspensão (2017), trabalhos apresentados pelo Brasil e pelo mundo.

Miguel Caldas, brasileiro, compositor musical da cia Hiato de teatro, criou a trilha sonora do espetáculo Estudos de Ficção de Beatriz Sano e participou da residência em grupo Matériacorposensível coordenado por Sano e Fukushima no SESC Paraty em 2018.

Rodolphe Alexis, francês, professor da ESAD School of Art and Design TALM (escola de belas artes Tours-Angers-Le Mans na França). Compositor musical que dialoga com as artes visuais (instalação e escultura) e também com performances e rádio. Compositor musical do solo Título em Suspensão de Eduardo Fukushima.

Hideki Matsuka, brasileiro, arquiteto, cenógrafo e iluminador. Vem trabalhando em produções de dança, teatro e exposições de artes visuais. Vem colaborando na criação de luz das produções de Eduardo Fukushima desde 2008.

Igor Sane, brasileiro, técnico e operador de iluminação, vem trabalhando em produções de dança, teatro e exposições de artes visuais. Vem colaborando nas produções de Eduardo Fukushima como montador e operador desde 2010.

Júlia Rocha, brasileira, dançarina, coreografa, dramaturgista e poeta, formada pelo curso Comunicação das Artes do Corpo na PUC SP, criadora das performances Tentativa de Salvar o Mundo e Sumô e do livro Galope, criou a editora para livros independentes É selo de língua. Trabalhou com importantes coreógrafos de São Paulo. Vem colaborando com Eduardo Fukushima desde 2008 e com Beatriz Sano desde 2011.

Alex Casimiro, brasileiro, designer de moda e figurinista, realiza figurinos para dança, teatro, cinema e artes visuais, criador dos figurinos das peças Oxóssi e Título em Suspensão de Eduardo Fukushima e também da peça Estudos de Ficção de Beatriz Sano.







Ficha Técnica

Concepção, criação e direção: Beatriz Sano e Eduardo Fukushima
Dramaturgia: Júlia Rocha
Performance: Beatriz Sano e Eduardo Fukushima
Iluminação e espaço cênico: Hideki Matsuka e Igor Sane
Som: Miguel Caldas e Rodolphe Alexis
Figurino: Alex Casimiro
Produção executiva: Carolina Goulart

Serviço

O QUE MANCHA – Abertura e Partilha de Criação em Dança

Workshops
Estudos de Música e Iluminação para Dança
Quando: De 23 a 26 de julho de 2019. Ter. a sex., 18h às 22h.
Classificação: 18 anos.
Local: 13º andar – Arte II.
Lotação: 16 vagas.
Ingressos: Gratuito. Inscrições até 12/7 mediante carta de intenção para
oficinas@avenidapaulista.sescsp.org.br



Aberturas de processos seguidas de bate-papo
Quando: Dias 26 e 27 de julho de 2019. Sex e sáb., 21h.
Classificação: Livre.
Local: 13º andar – Arte II.
Lotação: 40 pessoas.
Ingressos: Gratuito. Ingressos com 1 hora antecedência.

SESC AVENIDA PAULISTA

Avenida Paulista, 119, Bela Vista, São Paulo

Fone: (11) 3170-0800

Transporte Público: Estação Brigadeiro do Metrô – 350m

Horário de funcionamento da unidade:

Terça a sábado, das 10h às 22h.

Domingos e feriados, das 10h às 19h.

Horário de funcionamento da bilheteria:

Terça a sábado, das 10h às 21h30.

Domingos e feriados, das 10h às 18h30.


 Entenda a diferença entre coaching, mentoring e treinamento

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.