Header Ads

A importância das empresas apoiarem o esporte amador

Minds English School apoia handball e voleibol amadores em SP e tem melhora na produtividade em 70 escolas no Brasil

        © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Nesse último domingo (30), a equipe de voleibol da Minds Idiomas faturou O TVG ABC SP Vôlei - Hoje o maior torneio amador de voleibol de São Paulo. É um marco, pois a equipe sai na frente de times que tinham atletas profissionais. Ganhar campeonatos, intensificar relações humanas, praticar esportes: a lista é grande e somente constam boas coisas quando fala-se de esporte. O patrocínio de empresas e franquias em clubes grandes de futebol e, demais modalidades, é algo comum. Claro que é importante apoiar grandes clubes, mas o esporte, assim como a educação, deve ser para todxs. E é isso que algumas franquias e corporações estão entendendo e mudando o cenário do acesso ao esporte.

O time de Volleyball da Minds é comandado pelo técnico Clayton Furtado, franqueado de algumas unidades da Minds, diretor da rede e entre todo o trabalho nas escolas que administra, Clayton ainda se dedica ao clube há quase 3 anos. " Treinar o clube da Minds e vê que os atletas se desenvolveram melhor dentro e fora das quadras não tem preço. Muitos melhoraram inclusive nas suas funções nas escolas", comemora Clayton, Diretor da Minds English School.

De acordo com um estudo da Leeds Metropolitan University, exercícios físicos aumentam a produtividade no trabalho. Ou seja, as empresas ao apoiarem os seus funcionários a praticarem esportes tem o benefício dobrado a elas. "Na Minds, sempre que podemos, flexibilizamos os horários de trabalho para que os nossos profissionais possam praticar esporte. Outro projeto que temos é o de apoio aos franqueados que apresentam clubes e sistemas de apoio ao esporte de base nas suas regiões como fizemos com Santo André e o time das atletas de handball", explica a CEO da rede de franquias, Leiza Oliveira.



Elas trocam o escritório por interação no esporte - hand feminino amador



O handball é composto por 9 mulheres, 7 jogando e 2 no banco, com as mais diferentes profissões: professora, contadora, administradora, psicóloga, entre outras. Atingem as mais diversas camadas sociais e treinam semanalmente. O clube tem o apoio da Minds de Santo André também comandada por uma mulher, a Maria Lucia. " Fazer essa parceria com o Clube Atlética Aramaçan foi muito bom para o clube de handball da Minds. Promove integração entre essas mulheres que praticam esporte, aprendem uma com a outra e ainda disputam muitos campeonatos. É um prazer apoiar o handball feminino de Santo André", comemora a empresária.

" O real ganho que temos com a época atual é que as pessoas querem escutar histórias. Saberem que é possível ir além, e através do esporte e da educação isso é mais palpável. Nós, da Minds Idiomas, entendemos isso, e por isso levamos esporte e educação a todos. Apoiamos grandes clubes, o futebol feminino, e agora os esportes de base. É o começo de acesso a todos", finaliza Renato Garcia, Diretor Publicitário da Minds English School.

Sobre a Minds Idiomas
Com 11 anos de existência o segredo da rede de idiomas Minds é a tecnologia alinhada ao olho no olho. Com mais de 70 escolas em todo país, a Minds foi à primeira rede a implantar o ensino do inglês em tablets mantendo os livros físicos. Com professores especialistas na captação de conteúdo, a CEO Leiza Oliveira, tem a consciência que a forma de aprendizado de cada criança e adulto é individual. Por isso, utiliza de psicologia no ensino com técnicas como Meditação e Mindfulness, além de Gameficação, Quadrinhos, Board Games e muito mais. O tempo de duração do curso da Minds é de 18 meses.

Saúde mental no esporte: por que é preciso falar sobre isso?

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.