Header Ads

Mexa-se! As oportunidades e desafios da mobilidade urbana

As constantes inovações e novidades tecnológicas têm transformado antigos hábitos e criado novos mercados a serem explorados.

   © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

Um bom exemplo pode ser visto na junção da economia compartilhada com a mobilidade urbana. A implementação de ações inovadoras está remodelando os serviços de transportes e apresentando novos atores dentro deste cenário. Quando se observa iniciativas como o carsharing, modelo de aluguel de veículos em que o cliente loca o carro pela quantidade de horas utilizadas, essa nova realidade fica ainda mais evidente.



Em um mundo cada vez mais conectado, com opções de aplicativos que resolvem boa parte dos problemas comuns do dia a dia, investir em processos que otimizem as questões ligadas à mobilidade urbana é fundamental. Para as empresas essa é uma oportunidade de desenvolver o segmento de um mercado bastante promissor, e com isso poder gerar novos negócios de sucesso. Já para as administrações públicas, trata-se de um dos principais desafios a ser enfrentados.



Somente no Estado de São Paulo, estima-se que, até 2050, 85% da população viverá em regiões urbanizadas, algo em torno de 40 milhões de pessoas, segundo dados do IBGE e do Seade. Com um crescimento populacional nessas proporções, adaptar os serviços oferecidos e propor novos modelos de transportes tornou-se uma necessidade mais do que urgente.



Vale ressaltar, inclusive, que soluções inovadoras facilitam o acesso a meios de locomoção alternativos e geram vantagens que vão além da questão de mercado. Se por um lado tais novidades dão aos usuários a liberdade de poder escolher aonde, quando e como ir e vir, elas também têm apresentado benefícios ligados à sustentabilidade, reduzindo o número de carros nas vias urbanas. Segundo estudo da Universidade de Berkeley (EUA), estima-se que cada automóvel compartilhado retira de circulação entre 7 e 11 veículos e, consequentemente, com menos trafego, menor é a emissão de CO2 na atmosfera.



Atenta a este movimento, a Desenvolve SP, agência de fomento do Governo do Estado de São Paulo, há dez anos apoia empreendedores e prefeituras a tirarem do papel projetos inovadores que contribuam para uma mobilidade urbana mais funcional, gerando assim melhor qualidade de vida e o fortalecimento da economia local nas cidades paulistas. A instituição acredita e financia diversas empresas que apostam em iniciativas disruptivas como ferramenta estratégica de negócios.



Fruto dessa nova mentalidade, a Zazcar é a primeira companhia de compartilhamento de carros da América Latina e contou com um financiamento da agência para investir e transformar seu projeto em realidade. A empresa, que começou com dois funcionários e dez carros, hoje conta com mais de 100 pontos de retirada e devolução e uma frota de 130 de veículos na capital paulista. Os veículos podem ser selecionados e acessados a qualquer hora por meio de um processo feito inteiramente por aplicativos para smartphones Android, iOS e Apple Watch.



Se novos problemas relacionados aos centros urbanos surgem a todo o momento, antecipar soluções para resolvê-los é uma questão de sobrevivência. Empresários e gestores públicos precisam estar atentos e abertos às evoluções e revoluções que as inovações diárias têm a oferecer. Não podemos descansar, esses são passos decisivos para transformar positivamente sociedade e o mercado, e a lição para atingir esse objetivo é bem clara: mexa-se e adapte-se! 



*Sabrina Henrique é jornalista, pós-graduada em Marketing e Comunicação Integrada, especialista em Gestão da Comunicação e Corporate Affairs. É Superintendente de Comunicação da Desenvolve SP, onde atua desde 2009. Com informação de Anderson Sousa .

 Rodrigo Cabelli explora o universo dos Cosplayers no Cariocou deste sábado (08)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.