Header Ads

Exportação de biscoitos, pães industrializados, macarrão e bolos atinge USD 46,2 milhões no 1º quadrimestre de 2019

Na categoria de massas, as exportações chegaram a US$ 2,2 milhões e 1,6 mil toneladas.

          © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

O setor de biscoitos, pães industrializados, macarrão e bolos prontos exportou USD 46,2 milhões no 1º quadrimestre de 2019, representando 3% de crescimento em valor e redução de 5% em volume, com 25,7 mil toneladas, em relação ao mesmo período de 2018. O resultado é consequência do trabalho desenvolvido pelo projeto setorial Brazilian Biscuits, Pasta and Industrialized Breads & Cakes, mantido pela Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex-Brasil), que busca oportunidades que aproximem as empresas do segmento de seus clientes e potenciais parceiros no exterior. O setor de biscoitos se destacou com um aumento de 12% (USD 16,6 milhões) e 18% em volume (11,4 mil toneladas) se comparado ao mesmo período de 2018. A África teve significativa contribuição neste resultados. Mercados não tradicionais no continente como, por exemplo, Guiné Equatorial, Cabo Verde, República Democrática do Congo e Nigéria, sobressaíram-se na pauta exportadora.

As misturas para biscoitos, pães, bolos e os pães de queijo vêm ganhando força em países como Venezuela e Estados Unidos. A compra de misturas na Venezuela recuperou este ano o patamar do 1º quadrimestre de 2017, um pouco acima de USD 1 milhão e de 1,8 milhão de toneladas. No caso dos Estados Unidos, as exportações de pão de queijo e misturas praticamente dobraram no período, saltando para pouco mais de USD 2 milhões e 700 toneladas. O mesmo cenário dos EUA ocorreu também em Portugal, onde as compras atingiram US$ 710 mil e 261 toneladas.

Na categoria de massas, as exportações chegaram a US$ 2,2 milhões e 1,6 mil toneladas. Entre os países de destaque estão Chile, que voltou ao patamar de exportações alcançado em 2017, e Uruguai, que vem apresentando crescimento constante no valor importado. Juntos os países representaram praticamente a metade das exportações do segmento no 1º quadrimestre de 2019.

Já a categoria de pães e bolos atingiu US$ 3,2 milhões e 1,3 mil toneladas. Nesse caso, as exportações brasileiras se concentraram no Paraguai e nos Estados Unidos, que juntos atingiram 50% das exportações, além de apresentarem crescimento constante nas compras de produtos com maior valor agregado – bolos e torradas, respectivamente.

De acordo com Cláudio Zanão, presidente-executivo da ABIMAPI, o projeto setorial Brazilian Biscuits, Pasta and Industrialized Breads & Cakes tem papel fundamental nas exportações do setor. "Com o apoio da Apex-Brasil, estamos presentes com produtos brasileiros nas principais feiras de alimentos do mundo, realizando reuniões e estudando os mercados prioritários para o desenvolvimento das categorias em que atuamos", destaca.

Só neste ano a ABIMAPI esteve presente na 49ª edição da International Sweets and Biscuits Fair (ISM), feira anual mais importante de biscoitos, doces e aperitivos do mundo com mais de 37 mil visitantes e 1600 expositores, na Alemanha. Outro evento que a entidade esteve foi a Gulfood 2019, maior e mais importante feira de negócios para alimentos e bebidas do Oriente Médio, em Dubai, Emirados Árabes Unidos. Além disso, a entidade organizou a Missão Empresarial para os EUA, sendo a primeira iniciativa internacional da associação totalmente dedicada às empresas do setor que fabricam e estão aptas a exportar alimentos para dietas restritivas ("free from") e as rodadas de negócios internacionais durante a APAS Show 2019, maior evento supermercadista do mundo, ocorrido neste mês na cidade de São Paulo.

Sobre a ABIMAPI

Uma das maiores associações alimentícias do País, a ABIMAPI representa mais de 90 empresas que detêm cerca de 75% do setor e geram mais de 100 mil empregos diretos. Só no Brasil, responde por um terço do consumo de farinha de trigo. Sua missão é fortalecer e consolidar as categorias de biscoito, macarrão, pão e bolo industrializados nos cenários nacional e internacional. Em parceira com a Apex-Brasil, desenvolve o projeto setorial para fomento da exportação, formado por 60 empresas brasileiras que anualmente exportam para mais de 80 países.

Sobre a Apex-Brasil

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. A Agência apoia 12.000 empresas em 82 setores da economia brasileira, que por sua vez exportam para cerca de 200 mercados. A Apex-Brasil também desempenha um papel fundamental na atração de investimento estrangeiro direto (IED) para o Brasil, trabalhando para identificar oportunidades de negócios, promovendo eventos estratégicos e dando apoio aos investidores estrangeiros interessados em alocar recursos no Brasil.

 Secretaria da Fazenda e Planejamento participa da 3ª edição da Virada Feminina

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.