Header Ads

Crianças são maiores vítimas de estupro no País; ONG Visão Mundial realiza campanha para enfrentar o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes

18 de maio: Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes;
Ações acontecem nas escolas e espaços públicos em 7 estados do Brasil;

       © jpg


POR AMANHECER DA NOTICIAS

18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data remete ao dia 18 de maio de 1973, quando Araceli Crespo, de 8 anos, foi raptada, estuprada e morta por pessoas de classe média alta em Vitória (ES). Os agressores nunca foram punidos. Segundo o Atlas da Violência de 2018, as crianças são as maiores vítimas de estupro no Brasil. O estudo, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), aponta que 50,9% dos casos registrados de estupro em 2016 foram cometidos contra menores de 13 anos de idade.

Para intensificar a discussão sobre esse tema e colocar em prática políticas de prevenção para o problema, a ONG Visão Mundial, organização não governamental humanitária especializada na proteção à infância, realiza uma campanha de enfrentamento ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. A ação faz parte do movimento global #ItTakesAWorld promovido pela World Vision International.

"É imprescindível que os atores sociais foquem todos seus esforços em novas políticas de prevenção, lutando para que os direitos das crianças e adolescentes sejam verdadeiramente assegurados", afirma Raissa Rossiter, diretora nacional da ONG Visão Mundial Brasil.

A campanha acontece em sete estados brasileiros: Alagoas, Amazonas, Bahia, Brasília,Ceará, Pernambuco e Rio de Janeiro. Dentre as atividades programadas, estão confirmadas palestras, atos públicos, seminários, exibição de vídeos, e bate papo com a população. (Confira a programação completa de cada cidade ao final do texto).

Como falar de abuso sexual com crianças?



Qual a melhor forma de ensinar as crianças a diferenciar carinho de assédio? Ao falar sobre abuso sexual é necessário usar a linguagem adequada para cada idade. A criança aprende que violência é algo muito concreto, que causa dor física, como um tapa, um beliscão, um puxão de cabelo. Portanto, ao se falar de violência sexual para a criança entender, é necessário mostrar concretamente como ela pode acontecer. Para isso, é importante que a forma apresentada e os materiais didáticos usados tenham representatividade, para que as crianças se identifiquem.

Pensando nisso, as ações da Visão Mundial para dar visibilidade ao tema serão:



Caminhadas em alusão à data como forma de manifestação pública, para chamar atenção da população e dos
gestores
municipais sobre este problema que persiste na sociedade;
Oficinas realizadas com as crianças e adolescentes, planejadas de forma lúdica e simples para que eles consigam compreender a necessidade da autoproteção;
Exibição de vídeos de proteção para as crianças, que ilustram as situações abusivas e dão orientações de como a criança deve agir, relatando a violência para alguém de confiança e usando canais oficiais, como o Disque 100. Por exemplo, o vídeo da Visão Mundial, dividido em três capítulos, que conta a história de uma raposa desconhecida que tenta convencer crianças a estarem a sós com ela e as deixa com medo e constrangidas; e o vídeo O Silêncio de Lara, que narra a história de uma adolescente abusada pelo avô desde sua infância. Lara conhece o Disque 100 e denuncia o avô;
Em parceria com o Canal Futura, também terá a exibição de Que Corpo É Esse?, série de animações dividida em três "microséries", que mostra uma família tipicamente brasileira. No meio da correria do dia-a-dia, o casal e seus cinco filhos vivenciam situações e refletem sobre assuntos muito importantes para o desenvolvimento sexual de cada um, em suas diferentes etapas de vida. A produção faz parte do Projeto Crescer sem Violência, parceria com o Unicef e Childhood, de enfrentamento às violências sexuais contra crianças e adolescentes;
Leitura e debate com crianças de 7 a 12 anos do livro infantil Não me toca, seu boboca! com a presença da autora Andrea Taubman. O livro aborda o tema do abuso sexual de forma simples, contando a história de Ritoca, uma coelhinha que ensina as crianças e adolescentes a identificarem as situações de abuso e se protegerem;
Sessões de exibição do filme Estamos Junt@s, criado para que adolescentes e jovens possam melhorar a identificação de situações de risco, romper com o silêncio que mantém a violência e promover a tomada de iniciativa. O curta-metragem de 10 minutos conta com um Guia Didático que compartilha orientações e textos de apoio sobre violência infanto-juvenil. Esse material foi adaptado de uma experiência do Chile, produzido em Recife e testado junto a 600 adolescentes de escolas públicas;

O 18 de Maio

Em 2000, o dia 18 de maio foi constituído pela Lei Federal n° 9.970 como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. A data foi escolhida em razão do crime que comoveu toda a nação brasileira em 1973, o Caso Araceli, em que uma menina de 8 anos de idade foi assassinada após ter sido violentada em Vitória, no Espírito Santo.

Esse ano, mais uma vez a Visão Mundial destaca a data com a intenção de mobilizar e convocar toda a sociedade a participar dessa luta de prevenção e enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes.


Dados

De acordo com o Atlas da Violência 2018, foram registrados no Brasil 49.497 casos de estupros na polícia e 22.918 casos registrados no SUS em 2016. Quase 30% dos casos de estupro contra crianças são praticados por familiares próximos, como pais, irmãos e padrastos. Na fase adolescente e adulta, prevalecem casos com autor desconhecido (32,50% e 53,52%, respectivamente), enquanto constam como a segunda maior ocorrência casos em que amigos/conhecidos são os agressores, sendo, na devida ordem, 26,09% e 18,82%. Quando a vítima e autor se conhecem, 78,6% dos casos acontecem dentro da residência. Quando eles não se conhecem, a via pública é o local majoritário de ocorrência. Cerca de um terço dos casos aconteceram em uma situação em que havia suspeita de o agressor ter ingerido álcool. A força física e as ameaças foram, em grande parte, o meio empregado para coagir a vítima.



Como prevenir:

A prevenção é a melhor maneira de se enfrentar a violência sexual contra crianças e adolescentes. É necessário um trabalho informativo junto aos pais e responsáveis, sensibilizar a população em geral, e dos profissionais das áreas de educação e jurídica, além da identificação de crianças e adolescentes em situação de risco e o acompanhamento da vítima e do agressor.

Denúncia
As denúncias de abuso ou exploração sexual de crianças e adolescentes podem ser feitas no conselho tutelar mais próximo ou ligando para o Disque Denúncia Nacional – Disque 100, um serviço de utilidade pública que recebe e encaminha denúncias de violências contra meninos e meninas.

A ligação é gratuita e o usuário não precisa se identificar. O Disque 100 funciona todos os dias, das 8h às 22h e as ligações podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita para o número 100; do exterior pelo número telefônico pago 55 61 3212-8400 ou pelo endereço eletrônico: disquedenuncia@sedh.gov.br.

O aplicativo Proteja Brasil também é uma ferramenta de denúncia e está disponível para download nos celulares das plataformas Android e iOS. Com apenas alguns cliques, o usuário consegue apresentar sua queixa à Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos de maneira fácil, rápida, anônima e segura.


Diferença entre Abuso e Exploração Sexual
O abuso sexual envolve contato sexual entre uma criança ou adolescente e um adulto ou pessoa significativamente mais velha. As crianças, pelo seu estágio de desenvolvimento, não são capazes de entender o contato sexual ou resistir a ele, e podem ser psicológica ou socialmente dependentes do ofensor. O abuso acontece quando o adulto utiliza o corpo de uma criança ou adolescente para sua satisfação sexual. Já a exploração sexual é quando se paga para ter sexo com a pessoa de idade inferior a 18 anos. As duas situações são crimes de violência sexual.



Recife

Caminhada do 18 de Maio na Guabiraba (Conselho Tutelar - Escolas Mun.)

18/5


Caravana Lúdica - 18 de Maio

14 a 31/5
* Escolas e endereços no fim do texto.

A Caravana Lúdica Infância Protegida faz parte da programação local do programação do Programa Casa Grande através do projeto Conexão Escola, cuja finalidade consiste na realização de oficinas lúdicas sobre auto proteção e prevenção à violência sexual contra crianças, a ser realizada nas escolas públicas municipais da RPA3, zona norte da cidade.


Momento Cultural com Rede de Enfrentamento

28/05/2019

Parque Treze de Maio - R. Mamede Simões, 111 - Boa Vista

Roda de Diálogo com Juventude

Dia 20 e 21.05

Esc. Munic. São Cristóvão

Esc. Munic. São Cristóvão - R. Cassiterita, 396 - Brejo da Guabiraba, Recife - PE

Audiência Pública

05/06 a confirmar


A audiência pública será realizada na Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (R. da União, 397 - Boa Vista, Recife - PE), a luz do tema: Violência Infantil no Âmbito Escolar: Avanços e Desafios para as Políticas de Enfrentamento, esse momento contará com o envolvimento de parceiros estratégicos como: UNICEF, Secretaria Municipal de Educação e Rede de Enfrentamento à Violência Sexual em Pernambuco.


Ato Público

18.5

Praça do Derby, 09h

Sensibilizar a sociedade civil sobre a importância da prevenção à violência sexual contra crianças e adolescentes,


Sensibilizar a sociedade civil sobre a importância de construirmos espaços seguros para as crianças nas comunidades, escolas, igrejas e trabalhar a prevenção à violência sexual contra crianças e adolescentes. O ato contará com intervenções teatrais com grupos de jovens, distribuição de panfletos e diálogo com a população e um grupo de defensoras públicas voluntárias do Instituto Maria da Penha para explicar os mecanismos jurídicos de proteção a vítimas de violência sexual.



Fortaleza

PDA SONHO DO SERTÃO

Caminhada 18 de maio nas Ruas do Municipio Felipe Guerra

18/mai

Centro do Município de Felipe Guerra – RN. A caminhada terá concentração na Creche municipal Maria Bernadete Pinto e sairá na avenida principal, com faixas, adesivaço. No dia 18 de maio.

9h-11h

PDA BOM JARDIM

Audiência pública na Câmara municipal de Fortaleza

18/mai

Câmara municipal de Fortaleza

Caminhada 18 de maio na Granja Portugal

17/mai

Praça da Granja Portugal – Fortaleza. É uma caminhada com os movimentos populares da região do Grande Bom Jardim. Sai da Praça da Granja Portugal as 9hs da manhã.

Palestra sobre abuso e exploração para Pais e mães de alunos.

16/mai

Escola Rural de Gangorrinha - RN

Oficina " Abuso e exploração sexual/ produção de fanzine.

16/mai

Escola Frnacisco Queiroz Porto – RN. será trabalhado o significado do Dia 18 de maio, e posteriormente será construído os fanzines com os adolescentes. 8h30 e 14h.

PDA VIDA DE CRIANÇA

Realização de um cine clube com as crianças

16/5

Escola Ferrer - Fortaleza. Cine debate - A partir do Video: O Silêncio de Lara, o qual narra a história de uma adolescente abusada pelo avô desde sua infância. Lara conhece o Disque 100 e denuncia o avô.

Dentro das escolas o debate tem como objetivo levar adolescentes conhecer que essa violência e grave e que atinge muitas crianças e adolescentes, a história também estimula a denúncia anônima através do DISQUE 100. Para os alunos do 7 ano do Ensino Fundamental, no período da manhã será às 9h, no período da tarde, será às 14h.



Realização de oficinas de 18 de maio

10,17,24 e 31

Escola Barbara de Alencar. São momentos realizados com as crianças e adolescentes , estes momentos são planejados de forma lúdica e simples para que eles consigam compreender a necessidade da autoproteção

PDA SONHO DE CRIANÇA

realização de oficinas 18 de maio

17/mai

Escola Teresinha Parente

Realização de oficinas 18 de maio

17/mai

Escola Saraiva Leão

Caminhada beira mar com alunos da escola

18/mai

Escola Saraiva Leão


Rio de Janeiro

Caminhada em alusão ao 18 de Maio , em parceria com o CMDCA de Nova Iguaçu com evento público ao final. Participação do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescentes e outras Organizações do Sistema de Garantia de Direitos local. O objetivo é chamar a atenção e sensibilizar as pessoas sobre o tema, com a distribuição de material, faixas, cartazes e intervenções sobre o tema durante a caminhada.

18/05/2019

Caminhada no Bairro de Corumbá - Evento na Praça de Corumbá ( próximo do Clube Palmeirinha) . 09:00

Caminhada em alusão ao 18 de Maio com o Grupo de Igrejas do IPC em parceria com RENAS Rio, com Vacinação pelos Bons Tratos, com o apoio de 45 adolescentes. Crianças e adolescentes dos projetos, que irão além de levar faixas, cartazes realizar a Vacinação pelos Bons Tratos nas pessoas que forem alcançadas no percurso. A previsão é que tenhamos cerca de 150 pessoas nesta caminhada.

18/05 2019

Posto 6 Praia de Copacabana, 9h.

Evento na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro - Apresentação dos Resultados da pesquisa Percepção de Segurança de Crianças e Adolescentes dos Projetos apoiados pela Visão Mundial em Nova Iguaçu.

27/05/2019

Palácio Tiradentes ( Rua 1º de Março - S/nº - Praça XV de Novembro - Centro- Rio de Janeiro

Evento na Escola M. Marcílio Dias com a Escritora Andrea Taubma. Realização de uma contação de história com o turno da Manhã.


Leitura do livro infantil Não me toca, seu boboca!, sobre abuso infantil, com a presença da autora Andrea Taubman. Roda de Conversa com a escritora e as Educadoras e professores da Escola sobre o enfrentamento ao Abuso Sexual . Crianças de 07 a 12 anos.

Será um momento com a Escritora, onde ela irá dar orientações e dicas sobre a abordagem de um tema tão dífícil e doloroso para muitos educadores. A proposta é ser um diálogo , onde os educadores poderão fazer perguntas , trazer suas inquietações e vivências com o tema. O horário será de 11:00 -12:30.

22/05/19

A história será baseada no livro, e terá o enfoque da autoproteção, que contará a história de Ritoca , uma coelhinha , que ensinará as crianças e adolescentes a identificarem as situações de abuso, ajudando-as a se fortalecerem e reagirem em sua defesa e dizerem Não. E também a buscarem ajuda de um adulto de confiança.


Salvador

AÇÕES

Nº Participantes

DATA

LOCAL (ENDEREÇO)

Caminhada pelas ruas da comunidade da peninsula de itapagipe chamando atenção da comunidade local para o pautar o tema do Abuso e da Exploração Sexual,


Jovens das escolas prioritárias do (Colégio Polivalente San Diego, Solange Hortelio Franco, Escola Comunitária Luiza Mahin,dos Bairros do Uruguai, Massaranduba, Jandim Cruzeiro e adjacência Os jovens de Aguas Claras -PDA Oka Ere, MJPOP


Crianças de 05 a 9 anos e adolescentes e jovens de 14 a 19 anos

150 crianças, adolescentes, Jovens e Adultos.

16/05

Da Igreja do bairro dos Mares até o final de linha do Uruguai/ Salvador.


Rodas com Alunos e Professores sobre o tema na Escola Estadual Ocridalina Madureira com distribuíção de adesivos , faixas e cartazes na escola. Com o apoio da Rede Reportai

Alunos entre 14 anos até 18 anos

200 alunos

21/mai

Rua Lopes Trovão, 113, Escola ACR - Massaranduba, Salvador - BA,

Sessões de Cine - Comunidade com o filme "Estamos Junt@s" e/ou Vídeo Prevenção à Violência Sexual. Educadores do Programa

100 adolescentes e Jovens

22/05

Centro Cultural Alagados - Uruguai


Brasília

AÇÕES

DATA

LOCAL (ENDEREÇO)




Lançamento do relatório Infância Desprotegida: Uma consulta sobre percepção de segurança de crianças e adolescentes sobre a violência.

28/05

Brasília_Seminário da Rede Nacional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Encontro temático: Enfrentamento à violência infantil no âmbito escolar

22/05

CPPL_ Rua Cardeal Arcoverde, 308_Graças_Recife (20h)

Palestra Pernambucana Primeira Infância para lançamento do relatório Infância Desprotegida: Uma consulta sobre percepção de segurança de crianças e adolescentes sobre a violência.

30/05

CPPL_ Rua Cardeal Arcoverde, 308_Graças_Recife (9h)


Alagoas

AÇÕES

DATA

LOCAL (ENDEREÇO)

Mais informações

Seminário sobre violência sexual contra crianças e adolescentes.

16/05/2019

Ginásio de Esporte Municipal de Inhapi, Rua Muniz Falcão, S/Nº, Inhapi AL

Como porta voz para o seminário será Ronivon Amorim (Violência Familiar e Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes) como integrante do CEDECA - Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente de Alagoas e Maria Rosivalda Guerra da Secretária de Saúde (Saúde e Proteção na Família). Terá como participantes convidados mães, lideranças comunitárias, agentes comunitários de saúde, secretários do município, Conselho Tutelar, outros. Iniciará às 09h. O seminário é articulação de CACTUS/VISÃO MUNDIAL e a Secretaria Municipal de Saúde.

Ato público com estudantes da rede pública de ensino de Canapi sobre violência sexuaudantes de crianças e adolescentes.

17/05/2019

Rua do centro de Canapi, AL

Passeata iniiciará às 09 horas com participação da comunidade escolar percorrendo a avenida principal do Centro da cidade.

Panfletagem na feira livre de canapi sobre a campanha 18 de maio 209

15/05/2019

Rua do centro de Canapi, AL


Panfletagem na rodoviaria de Maceio sobre a campanha 18 de maio 209

18/05/2019


Sensbilização de passantes sobre o Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes com vacinação contra maus-tratos e violência infantil.

Circuito de oficinas sobre formas de prevenção de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em parceria com 28 escolas da rede municipal e estadual de Inhapi AL.

02/ 04 a 18/05/ 2019

Comunidades rurais e urbanas de Inhapi AL

Roda de conversa com alunos (08 anos a 17 anos) do fundamental, utilizando material do Crescer sem Violência e Estamos Juntos no período de 08 às 12h e 13 às 17h.

Circuito de oficinas sobre formas de prevenção de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em parceria com 30 escolas da rede municipal e estadual de Canapi e Mata Grande AL

02/ 04 a 28/05/ 2019

Comunidades rurais e urbanas de Canapi e Mata Grande AL

Roda de conversa com alunos (08 anos a 17 anos) do fundamental, utilizando material do Crescer sem Violência e Estamos Juntos no período de 08 às 12h e 13 às 17h.

Circuito de oficinas sobre formas de prevenção de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em parceria com 09 escolas da rede municipal Maceio AL

03 a 30 de maio 2019

Zona Urbana de Maceio AL

Roda de conversa com alunos (08 anos a 17 anos) do fundamental, utilizando material do Crescer sem Violência e Estamos Juntos no período de 08 às 12h e 13 às 17h.

Circuito de oficinas sobre formas de prevenção de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em parceria com 03 Entidades Parceiras do PDA Mundaú, Maceio AL

17 e 18 de maio 2019

Zona Urbana de Maceio AL

Apresentação da temática por meio de contação de histórias e vídeos para crianças e adolescentes (04 anos a 15 anos) no contraturno escolar.


Manaus

AÇÕES

DATA

LOCAL (ENDEREÇO)




Palestras nas escolas sobre o sistema de garantia de direito, Rede de proteção em ação

16 á 18

Manacapuru

Palestras e oficinas nas escolas com a Rede de proteção

15 á17

Manacapuru


*Recife Escolas



Dia 14.05

Esc. Munic. da Guabiraba - R. Cassiterita, nº 395 A - Brejo da Guabiraba, Recife - PE - Brincar de Ler / Crescer sem Violência

Esc. Munic. Pedro Alcântara - R. Três Morros, nº 950 - Córrego do Jenipapo, Recife - PE - Brincar de Ler

Esc. Munic. Cor. Da Bica - R. Córrego da Bica, nº 1231 - Passarinho, Recife - PE - Aflateen / Educomunicação

Dia 15.05

Esc. Munic. da Guabiraba - R. Cassiterita, nº 395 A - Brejo da Guabiraba, Recife - PE - Brincar de Ler / Crescer sem Violência

PDA Casa Grande - Rua das Flores, 23-30 - Guabiraba, Recife - PE - Educomunicação

Esc. Munic. Nova Descoberta - Rua Jornalista Waldete Agra, nº 141 - Passarinho, Recife - PE - Brincar de Ler

Dia 16.05

Esc. Munic. da Guabiraba - R. Cassiterita, nº 395 A - Brejo da Guabiraba, Recife - PE - Brincar de Ler / Crescer sem Violencia

PDA Casa Grande - Rua das Flores, 23-30 - Guabiraba, Recife - PE - Educomunicação

Esc. Munic. Nova Descoberta - Rua Jornalista Waldete Agra, nº 141 - Passarinho, Recife - PE - Brincar de Ler

Dia 17.05

Esc. Munic. Flávio Guerra - R. Alto da Telha, nº 468 - Passarinho, Recife - Brincar de Ler

Esc. Munic. Nova Descoberta - Rua Jornalista Waldete Agra, nº 141 - Passarinho, Recife - PE - Brincar de Ler

Dia 20.05

Esc. Munic. São Cristóvão - R. Cassiterita, 396 - Brejo da Guabiraba, Recife - PE - Roda de conversa com a Juventude

Dia 21.05

Esc. Munic. São Cristóvão - R. Cassiterita, 396 - Brejo da Guabiraba, Recife - PE - Roda de conversa com a Juventude

Dia 23.05

Esc. Munic. São Cristóvão - R. Cassiterita, 396 - Brejo da Guabiraba, Recife - PE - Aflateen / Educomunicação

PDA Casa Grande - Rua das Flores, 23-30 - Guabiraba, Recife - PE - Educomunicação

Dia 24.05

Esc. Munic. Flávio Guerra - R. Alto da Telha, nº 468 - Passarinho, Recife - Brincar de Ler

Esc. Munic. Nova Descoberta - Rua Jornalista Waldete Agra, nº 141 - Passarinho, Recife - PE - Brincar de Ler

Dia 28.05

Esc. Munic. da Guabiraba - R. Cassiterita, nº 395 A - Brejo da Guabiraba, Recife - PE - Brincar de Ler / Crescer sem Violência

Esc. Munic. Pedro Alcântara - R. Três Morros, nº 950 - Córrego do Jenipapo, Recife - PE - Brincar de Ler

Esc. Munic. Cor. Da Bica - R. Córrego da Bica, nº 1231 - Passarinho, Recife - PE - Aflateen / Educomunicação

Dia 30.05

Esc. Munic. da Guabiraba - R. Cassiterita, nº 395 A - Brejo da Guabiraba, Recife - PE - Brincar de Ler / Crescer sem Violência

Esc. Munic. Nova Descoberta - Rua Jornalista Waldete Agra, nº 141 - Passarinho, Recife - PE - Brincar de Ler

Creche Flor do Bairro - R. Cassiterita, nº 9 - Brejo da Guabiraba, Recife - PE - Ativid. Lúdicas

Creche Celeste Vidal - Estr. dos Macacos, 87 - Guabiraba, Recife - PE - Ativid. Lúdicas

PDA Casa Grande - Rua das Flores, 23-30 - Guabiraba, Recife - PE - Educomunicação

Dia 31.05

Esc. Munic. Flávio Guerra - R. Alto da Telha, nº 468 - Passarinho, Recife - Brincar de Ler



#ItTakesAWorld
A campanha "It takes a world to end violence against children" ("para acabar com a violência contra infância") é um movimento global de pessoas, empresas, governos com o compromisso de manter as crianças em ambientes saudáveis. Este problema não pode ser resolvido por uma única pessoa ou grupo, então é a oportunidade de todos patrocinarem a campanha global e apoiarem projetos de Visão Mundial no Brasil.

 Nail art geométrica ganha destaque nos salões de beleza

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.