Header Ads

O presidente do Senado Davi Alcolumbre recebe visita do Presidente interino da Venezuela Juan Guaidó.

O presidente do Senado Davi Alcolumbre recebeu ,nesta quinta-feira a visita de Juan Guaidó presidente encarregado da Venezuela .

© Instagram


POR AMANHECER DA NOTICIAS

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, recebeu nesta quinta-feira (28) a visita de Juan Guaidó, presidente encarregado da Venezuela. Presidente da Assembleia Nacional de seu país, Guaidó faz oposição a Nicolás Maduro e está no Brasil para se encontrar com o presidente  Jair Bolsonaro e com outras autoridades para tratar da crise política, econômica e social na Venezuela.
A visita foi acompanhada por vários deputados e senadores, como Soraya Thronicke (PSL-MS) e Nelsinho Trad (PSD-MS). A senadora informou que Guaidó ainda visitará o Paraguai antes de retornar a seu país. Ela afirmou que Guaidó teme por sua situação dentro da Venezuela, mas destacou o fato de já ter o apoio de 60 países para ser confirmado na presidência da República. Soraya acrescentou que o presidente encarregado reforçou que os venezuelanos precisam de alimentos, medicamentos e “praticamente tudo”.

Comissão especial

Presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), Nelsinho Trad informou que será formada uma comissão especial de senadores para acompanhar a crise da Venezuela. Ele sinalizou que será tentada uma reunião com lideranças parlamentares de vários países no Panamá — que é considerado um país neutro e sede do Parlamento Latino-Americano e Caribenho (Parlatino) — para pensar em uma solução para o impasse da Venezuela, onde Maduro mantém o poder sobre as forças armadas.
— Entendemos que esse é um caminho de ação diplomática, em que haveremos de demonstrar o apoio à volta da democracia e às eleições livres na Venezuela — afirmou o senador.
Nelsinho Trad disse que a ideia da reunião no Panamá foi bem recebida por Guaidó. Conforme o senador, Guaidó agradeceu a ajuda humanitária que está sendo enviada para a população venezuelana. O senador também negou que a visita de Guaidó possa ser interpretada como uma intervenção do Brasil no país vizinho. Para Trad, o Brasil precisa continuar estendendo as mãos, pois a situação na Venezuela “passou de todos os limites”.COM INFORMAÇÃO DO SENADO.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.