Header Ads

Brasil e EUA devem criar fundo de U$ 100 milhões para o uso sustentável na Amazonas .

Cooperação prevê ainda compartilhamento de tecnologia contra desastres naturais.

© Reprodução


POR AMANHECER DA NOTICIAS

O secretário de Relações Internacionais do MMA, Roberto Castelo Branco Coelho de Souza, assinou ontem com a Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional (Usaid) uma declaração de intensão que prevê a criação de um fundo de US$ 100 milhões para desenvolvimento econômico da Amazônia.
A assinatura foi ontem em Washington, capital dos Estados Unidos. E fez parte a programação oficial da visita do presidente Jair Bolsonaro àquele país.
A ideia do Fundo é oferecer empréstimos de logo prazo principalmente para empresas privadas que promovam o uso sustentável de produtos florestais madeireiros e não madeireiros. E também que comprovem diminuição do desmatamento e benefício às comunidades locais.
Futuramente, o fundo poderá também ser captado por empreendedores de outras outras regiões do Brasil e da América Latina.
Além da criação do fundo de investimento, a declaração prevê também a colaboração bilateral para compartilhar tecnologias de informações geoespaciais, monitoramento e sistemas de alerta, para ajudar os tomadores de decisão brasileiros a enfrentar os desafios ambientais, que incluem secas, incêndios, degradação da terra, desmatamento e desertificação.
“Esses problemas são cada vez mais comuns no Brasil, ameaçando populações vulneráveis e ecossistemas”, menciona a carta.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.